Luizinho Lopes destaca desempenho da equipe e cobra a arbitragem

Para o Confiança restam três jogos na atual edição da Série B do Campeonato Brasileiro. Para Luizinho Lopes é a missão final para tentar escapar do rebaixamento para 3ª divisão nacional. Logo após o empate por 0 x 0, na última terça-feira (9), contra o Náutico, o clube proletariado viu sua situação se complicar na tabela, visto que necessita de três pontos para fugir da zona, e o Londrina ainda entra em campo pela 35ª rodada do campeonato.

A partir disso, o desempenho contra a equipe pernambucana foi de agradável, visto que o time finalizou 19 vezes na busca por um gol. Mesmo assim, com erros de tomada de decisão, além de pênalti não assinalado, o Dragão do Bairro Industrial não marcou o tento para movimentar o placar.

Luizinho Lopes analisa o desempenho do Confiança

Após o apito final, em entrevista coletiva, o treinador Luizinho Lopes analisou o jogo do Confiança. A princípio, destacou o volume criado pelo seu time, porém não deixando de reclamar e apontar os erros do árbitro do duelo. Para ele, as decisões influenciaram no resultado da partida.

“Futebol não é esporte de merecimento, realmente nos merecíamos. Mas, nos não fomos eficazes em ao ponto de fazer o gol que poderia nos dar a vitória. Mas vale salientar que nós formos muito prejudicados. Não é de costume em toda minha carreira está transferindo responsabilidades, falando muito da arbitragem. Mas, pelo volume que nós tivemos no jogo, a grande quantidade de situações que criamos. Enfim, tivemos uma chance claríssima para uma penalidade. O Tiago ele não marcou uma penalidade claríssima, a gente acaba de rever várias vezes o lance.”

E ainda completou:

“É complicado, nós estamos trabalhando demais, lutando demais, correndo demais contra o tempo e fomos mais uma vez dentro de casa fazendo um grande jogo, literalmente garfados, nos tiraram uma oportunidade de uma chance clara de gol. O pênalti ele escancara uma chance claríssima. Mas sobre o jogo, difícil contra uma grande equipe do futebol brasileiro, nós tivemos inúmeras oportunidades, volume muito alto no 2º tempo. Claro que eles também algumas oportunidades, se tratando no tamanho do embate.”

Cobrança a arbitragem

Ademais, o treinador deixou um pedido para a Confederação Brasileira de Futebol (CBF). Para ele, a entidade deve tomar providências para evitar novos erros e decisões que prejudicam o andamento do jogo.

“Mas acho que o árbitro realmente foi ponto pacífico e ele prejudicou, literalmente, o Confiança. Que a CBF possa está analisando, foi um pênalti assim, uma coisa fora da normalidade. A gente está correndo demais, trabalhando demais e eu espero que os órgãos competentes punam esses árbitros com uma falha nesse nível. Assim, uma falha fora de qualquer normalidade no futebol.”

Por fim, o próximo compromisso do Dragão do Bairro Industrial envolve o CSA, nesta sexta-feira (12). Ademais, fora de casa, é de suma necessidade nesta reta final de Série B, na qual o time se encontra na 18ª posição, com 35 pontos.

Foto destaque: Divulgação/Lucas Almeida/ADC

Victor Castro