Com passagens pelas bases do São Paulo FC e São Bernardo FC, zagueiro Lucas Martins “renasce” para o futebol na Bezinha

 

O interesse de Lucas Martins pelo futebol começou muito cedo e os primeiros passos no esporte, também. Aos cinco anos de idade, começou a jogar futsal pela equipe do Fundação de São Caetano do Sul, onde ficou até os 10.

Aos 15 anos, as coisas foram ficando mais sérias. Já se tinha clara a ideia de que Lucas seria jogador de futebol. O garoto chegou ao São Bernardo FC e disputou o Campeonato Paulista da categoria. Sempre um dos mais altos e fortes com relação à outros meninos da sua idade, Lucão era visto como um zagueiro promissor.

Destaque do Bernô no Paulistão Sub-15, mas ainda sem um empresário, Lucas se tornou alvo de diversos agentes. Ao assinar com um destes, Lucão foi para o São Paulo. No entanto, as coisas não saíram como planejado e após um ano na categoria de base do Tricolor Paulista, retornou ao São Bernardo FC.

Após fazer um belo Campeonato Paulista Sub-17, onde foi capitão do elenco, Lucão chegou ao Sub-20. Mas, às vésperas da Taça São Paulo de 2018, sofreu uma grave lesão no ombro que o tirou da competição.

Em 2018, enquanto buscava se recolocar no mercado, Lucão viajou para a Itália com a missão de ter a cidadania italiana, conseguindo seu passaporte Europeu no início de 2019 e, em Agosto do mesmo ano, o zagueiro acertou com o Penne Calcio, equipe da quarta divisão da Itália.

Conseguindo uma boa sequência em campo, em dezembro de 2019 outra fatalidade atrapalhou os planos do brasileiro. Um rompimento no ligamento cruzado anterior (LCA) do joelho e precisou, novamente, paralisar suas atividades como atleta de futebol.

A volta por cima de Lucão?

De volta ao Brasil em 2020, Lucão fez sua recuperação de forma exemplar estando apto a jogar novamente em 2021, quando fechou com a SE Patrocinense, da 3ª divisão de Minas Gerais – a qual detém seu passe.

Em 2022, foi emprestado ao Mauá, que disputa o Paulistão sub-23, a ‘Bezinha‘, e vem retomando sua carreira e seu sonho de ser jogador de futebol que começou aos cinco anos de idade. Além disso, tem como mantra de vida umas das frases do famoso escritor Roger Crawford: “Ter problemas na vida é inevitável, ser derrotado por eles é opcional“.

Foto destaque: Reprodução / Arquivo pessoal

André Merice
A sensação de poder transmitir uma sentimento à cada leitor é o que me move. Ainda assim, sou somente mais louco apaixonado por futebol, que fez da escrita e do esporte a sua vida!