Revelação do Atlético-MG ganha primeira chance na Seleção Brasileira

Mateus Iseppe é o principal destaque do Atlético e do futebol brasileiro sub-17 na temporada

Maior destaque da base do Atlético-MG  um dos grandes nomes do futebol de base no Brasil na temporada, o meia Mateus Iseppe foi convocado pela primeira vez para a Seleção Brasileira Sub-17. O jovem é o artilheiro do Campeonato Brasileiro e tem média de um gol por jogo no ano.

A Seleção Brasileira Sub-17 vai fazer quatro amistosos entre os dias 29 de setembro e 6 de outubro. Serão dois jogos contra o Canadá, nos dias 29 e 1° de outubro, e dois contra os EUA, nos dias 4 e 6 do mesmo mês. A apresentação dos atletas será no dia 24 de setembro e os jogos vão acontecer em Sorocaba-SP. Além de Iseppe, o Atlético teve o goleiro Pedro Cobra e o lateral-direito Vitor Gabriel convocados. O lateral é titular e presença constante na Sub-17 e já fez até sua estreia no profissional do Galo.

A Seleção Brasileira Sub-17 conheceu também nesta sexta-feira (15), os adversários da Copa do Mundo da categoria, que acontece a partir de 10 de novembro, na Indonésia. Atual campeão, o Brasil vai encarar Irã, Nova Caledônia e Inglaterra na fase de grupos.

Iseppe é um dos grandes destaques do futebol brasileiro

Mateus Iseppe tem chamado muita atenção da torcida do Atlético nesta temporada. O camisa 10 tem sido o grande destaque entre os jovens atleticanos. No Campeonato Brasileiro Sub-17, ele é o artilheiro da competição com 12 gols em apenas nove jogos. Mesmo assim, o time do Galo não contribuiu e foi eliminado na primeira fase da competição.

Iseppe só não marcou em um jogo dele no Brasileiro, derrota acachapante do Atlético por 7 a 1 para o Corinthians. Fora isso, deixou sua marca em todos os outros jogos. No último, marcou os dois gols da vitória atleticana contra o Internacional, incluindo um golaço de falta nos minutos finais.

Há três jogos, contra o Botafogo, o camisa 10 atleticano marcou simplesmente um gol de antes do meio campo para fechar o placar da vitória do Galo por 3 a 1. Ao todo na temporada, Iseppe tem 22 jogos e 22 gols. Ele também já atuou pelo time Sub-20 no Campeonato Mineiro.

Iseppe não recebe chances no profissional do Atlético

Apesar do enorme destaque na base do Atlético, que até rendeu a ela uma renovação de contrato, o clube ainda não colocou sua grande joia para atuar entre os profissionais. Essa é uma das grandes críticas da torcida do Galo na atual temporada, que cita exemplos como Deivid Washington (Santos/Chelsea), Vitor Roque (/Cruzeiro/Athletico-PR/Barcelona), Andrey Santos (Vasco/Chelsea) e Kendry Páez (Del Valle/Chelsea), que estrearam por seus times muitos jovens e já fazem enorme sucesso, justamente por serem diferente. Páez, inclusive, já é jogador da Seleção Equatoriana principal, mesmo tendo apenas 16 anos.

Há dois meses, o gerente de futebol do Atlético, Victor Bagy, falou sobre o processo com os jovens do clube: “Temos que ter um certo cuidado. Existe a cobrança para revelar jogador, mas isso é um processo. Você não pode simplesmente colocar no profissional só porque se destacou na base. Existe um processo de adaptação, e a intensidade e velocidade de jogo são diferentes. Então tem que dar tempo para que haja adaptação e maturação para não queimar processo”.

No time principal do Atlético hoje, quem tem mais espaço, mesmo assim muito pouco, é o meia Alisson Santana. Os atacantes Isaac e Cadu, e o já citado lateral Vitor Gabriel também treinam com o time profissional e são relacionados para alguns jogos, mas quase nunca saem do banco de reservas.

Alecsander Heinrick

Alecsander Heinrick

Alecsander Heinrick se formou em Jornalismo na PUC Minas em 2021. Antes de Trivela e Futebol na Veia, passou por Esporte News Mundo, EstrelaBet e Hoje em Dia.