JapãoSenegal se enfrentam neste domingo (24), às 12h, em Ecaterimburgo. O duelo vale a liderança do grupo H, uma vez que os senegaleses bateram a Polônia.

Japão

Antes considerado azarão, o Japão se confirmou como e ainda surpreendeu ao liderar o grupo junto aos senegaleses ao vencerem a candidata a classificação Colômbia. Após a vitória na estreia, o técnico Akira Nishino comandou o treinamento japonês com mais tranquilidade durante a semana, não teve problemas com lesionados e até recebeu visita da princesa Hisako Takamado, que desejou sorte no restante da competição e deve estar na partida acompanhando sua seleção. O treinador deve repetir a formação para o duelo contra Senegal, com Honda e Okazaki no banco de reservas.

(Divulgação/Seleção Japonesa)

Provável escalação: Kawashiwa; Sakai, Yoshida, Shoji e Nagatomo; Hasebe, Shibasaki, Haraguchi, Kagawa e Inui; Osako. Técnico: Akira Noshino.

Senegal

Senegal era outra equipe que corria por fora e, com a ótima vitória frente a favorita Polônia, deu novo gás a equipe que aposta na velocidade de seus homens para surpreender. O técnico Aliou Cissé também não teve problemas de lesão em seu elenco e também deve manter o mesmo time que venceu os poloneses na partida de estreia.

(Reprodução/Bartlomiej Zborowski/EFE)

Provável escalação: K. N'Diaye; Wagué, S. Sané, Koulibaly e Sabaly; A. N'Diaye, Sarr, Badou N'Diaye, Gueye e Mané; Niang. Técnico: Aliou Cissé.

Retrospecto

Os times já se enfrentaram em três oportunidades e os africanos nunca perderam para os japoneses. São duas vitórias e um empate. Primeiro jogo em 1997, um 2 x 2. Segundo jogo em outubro de 2001, 2 x 0 e o último jogo foi em 2003, 1 x 0 para os africanos.

Eric Filardi
Quando pequeno quis ser jogador. O sonho de criança passou. Uma vida nova se anseia. Bem-vindo ao melhor site de futebol. Bem-vindo ao Futebol na Veia. Sou Eric Filardi, paulistano de 27 anos, criado em Taboão da Serra, jornalista pós-graduado em Jornalismo Esportivo e apaixonado por futebol. Como todo jornalista amo escrever. Como todo brasileiro amo futebol. Tenho meu clube e minhas preferências, mas viso o profissionalismo e a imparcialidade, sem deixar de lado a criatividade. Sou Tricolor, Peixe, Palestra e Timão. Sou da Colina, Glorioso, Flu e Mengão. Sou brasileiro, hermano, francês e italiano. Sou Ghiggia, Paolo Rossi, Caniggia e Zidane. Sou Alemanha dos 7 x 1, mas que o povo não se engane. Também sou Ronaldo, Romário, Zico, Garrincha e Pelé. Sou Bundesliga, MLS, Eredivisie e Premier. Sou das várzeas e dos terrões. Sou Clássico das Multidões. Sou Sul, Nordeste, Amazônia e Pantanal. Sou Galo, Raposa, Bavi e Grenal. Sou Ásia e África. Sou Barça e Real. Sou as Américas, a Europa, sou o mundo em geral. Sou a festa nas arquibancadas que o estádio incendeia: sou Futebol na Veia.
https://bit.ly/EricFilardi

Artigos Relacionados