Ituano

Neste sábado (11), Ituano x Oeste se enfrentaram em duelo paulista pela 16ª rodada do Campeonato Brasileiro Série C. O jogo foi de muito empenho tático, forte marcação e equilíbrio no meio de campo. Assim, terminou em 2 x 1 para o Ituano e com classificação do Rubronegro, no Novelli Júnior.

Assista aos melhores momentos de Ituano x Oeste

1° tempo: Pressão dos visitantes

Mesmo já rebaixado, os visitantes começaram pressionando os donos da casa. Dessa maneira, o time  anfitrião aos poucos foi se encontrando no jogo e tendo o domínio das ações. Já a melhor chance da primeira etapa foi do Oeste. No entanto, Kauã Jesus, na área, perdeu a chance de colocar a equipe de Itápolis em vantagem ainda no 1º tempo.

No entanto, minutos depois veio o castigo. Após boa trama entre Thiago Marques e Gerson Magrão, o experiente meia do Galo abriu o marcador em Itu. Com isso, o duelo foi para o intervalo com 1 x 0 para o time da casa.

2° tempo: Lá e cá

A princípio, com o Ituano precisando da vitória, o time cresceu no jogo logo nos primeiros minutos buscando definir o resultado. No entanto, os visitantes suportaram bem a pressão inicial e apostavam no contra-ataque para surpreender. Assim, após jogada pela esquerda, Gustavo Salomão cruzou e a bola bateu no braço de Pacheco dentro da área.

Dessa maneira, foi marcado pênalti para os visitantes. Kalil bateu bem e empatou o jogo no interior paulista. Já perto do fim, o Galo se lançou de vez ao ataque.  Vitor, que tinha entrado há poucos minutos, marcou o gol que colocou o Ituano novamente à frente no marcador e deu números finais em Itu.

Ituano x Oeste – E agora?

Desse modo, com a vitória, o Ituano está classificado para a próxima fase da Série C, tendo 31 pontos ganhos. O Oeste, por sua vez, já rebaixado na última colocação, com apenas dez pontos conquistados. Assim, o  RubroNegro, na próxima rodada, visita o Ypiranga no Sul, no domingo (19), às 11h (horário de Brasília). Antes disso, o Oeste recebe o São José, no sábado (18), às 11h (horário de Brasília).

Foto destaque: Divulgação/Miguel Schincariol

Eduardo Rodrigues