Independiente x Estudiantes Como Aconteceu – Resultado, Destaques E Reação

Pela 4ª rodada da Superliga Argentina, os Rojos venceram a equipe do Estudiantes por 2×1. Assim, o Independiente agora possui 7 pontos e ocupa a 5ª posição no campeonato. Diga-se, uma à frente do Estudiantes. Dessa forma, di-lo-ei que a atuação foi boa, a exemplo de outros jogos. Ou melhor, o segundo tempo foi bom. (Independiente x Estudiantes Como Aconteceu – Resultado, Destaques E Reação).

Porém, a crítica feita a Eduardo Domínguez é justamente a irregularidade. Tanto tática, quanto acerca do desempenho técnico. Os Diablos jogam de forma copiosa em uma partida. Mas, noutra, as deficiências voltam à tona. Esperemos que enfim o time se solidifique enquanto time.

1° Tempo: Pleno Domínio do Estudiantes (Independiente x Estudiantes Como Aconteceu – Resultado, Destaques E Reação)

A primeira etapa foi caracterizada por poucos lances. Todavia, houve imposição por parte do então favorito Estudiantes. Em uma boa troca de passes, o lateral Godoy levanta na área. A bola sobra para Orosco, que bate. No entanto, Sosa está lá e faz grande defesa. Ao rebater, Zuqui, de fora d' área, ainda tem a oportunidade de abrir o placar. Contudo, chuta para fora.

Mais adiante, novamente outra boa jogada da equipe de La Plata. Em bela tabela, Pellegrini levanta na área. A bola chega aos pés de Boselli. Ele bate de primeira. Mas, fazendo a base, Sosa opera um milagre com o pé esquerdo. Uma defesa que, nenhures, passaria despercebida.

2° Tempo: Aguerrido, O Independiente faz 2 Gols, Sofre, Mas Vence 

Com 7 minutos, a alacridade surge para a torcida dos Diablos. Assim, Fernández acha Alex Vigo em profundidade pela direita. De modo escorreito, o lateral cruza forte na cabeça de Benegas. A cabeçada foi um tiro veemente, a rede do gol adversário chegou a soltar uma lágrima de dor. 1xo!

Ademais, que coisa incrível o coro da torcida no lance do gol. Os torcedores cantam ópera, são demasiado esfuziantes a cada êxito. Aos 12 minutos, o lateral Rodríguez cruza na área. O zagueiro Noguera chega de carrinho em Benegas. Pênalti! Fernández bate e assinala. 2×0!

Desse modo, o 4-2-3-1 dos Rojos foi reestruturado. Romero e Poblete cobriam as subidas de Vigo e de Rodríguez. Que por sua vez resultaram nos gols. Boa leitura do técnico Domínguez. Poucos minutos depois do gol, Benegas recebeu um impecável lançamento. Porém, à queima-roupa, Andújar defendeu.

Aos 36, o Estudiantes responde à altura. A saber, Boselli recebe e ajeita para Emmanuel Más. O lateral-esquerdo cruza na medida para Godoy, de cabeça, descontar. 2×1! Dessa maneira, o jogo tem seu fim. Aliás, o recém-contratado Marcone entrou no final. Outras substituições foram feitas. Mas, nada que mudasse o rumo do confronto.

Independiente x Estudiantes– E Agora?

Pela Copa Argentina, o Independiente enfrenta o Tucuman fora de casa. Inclusive, a partida ocorrerá quinta-feira (23), às 20h (Horário de Brasília). Em suma, o Independiente obteve menos posse de bola contra o Estudiantes. Ou seja, 46% x 54%.

No entanto, foram 14 finalizações, cinco em direção à meta. Por outro lado, o Estudiantes finalizou 13 vezes, três em direção ao gol. Os Rojos surpreenderam, foram competitivos. Sem embargo, necessitam de afirmação, de uma sequência contendo a maturidade tática de ontem. Aguardá-lo-emos!

 

Foto destaque: Divulgação/Independiente

Daniel Muzitano
Formado em Publicidade pela faculdade Estácio de Sá, pós-graduado em Letras na instituição Veiga de Almeida, contribuiu, lexicograficamente, para o E-Dicionário de Termos Literários (Portugal), é revisor do Colégio Santo Agostinho, fluente em Espanhol, e, ainda hodiernamente, revisa teses de mestrado e de doutorado, dedica-se à área de etimologia e é colunista do Futebol na Veia, possuindo conhecimento amplo na ramificação do futebol.

Deixe um comentário