Hernanes precisa mudar de posição no São Paulo

- Jogador não tem mais vigor físico para atuar como o meia principal do time de Fernando Diniz
Hernanes capitão do São Paulo (Foto: Rubens Chiri/SPFC)

Que Hernanes é um dos maiores ídolos da história do São Paulo não há dúvidas, mas também não existe positividade para as últimas atuações do camisa 15 com a camisa Tricolor. Como resultado, o jogador que chegou badalado e cheio de expectativas no início de 2019, pouco produziu. Contudo, o meia é um dos maiores talentos existentes no futebol brasileiro, e pode render muito mais, mas para isso terá que mudar sua forma de jogar e Fernando Diniz precisa entender isso.

Dispensa a leitura? Veja o vídeo

PRIMEIRO VOLANTE

Umas das principais características de Hernanes é o chute de longa distância, jogando nesta função ele terá diversas oportunidades para finalizar. Além disso, o formato do meio-campo do Diniz e o protagonismo com a bola, tiram – em grande parte – a obrigação do primeiro volante de ser aquele “beque” marcador, e sim um construtor de jogadas.

Desse modo, Hernanes pegaria muito mais na bola, daria uma boa criatividade ao meio-campo, e não teria tantos desgastes físicos. Guardado as devidas proporções, parecido com o que Steve Gerrard fez por muito tempo no time do Liverpool. Contudo, o dono da posição hoje é o insubstituível Tche Tchê, logo, o camisa 15 teria que soar para ganahr posição.

FALSO 9

Outra função, completamente diferente da anterior é a de “centroavante”. Hernanes tem uma excelente finalização e bons passes, e perto da área retém muito bem a bola, o que pode gerar faltas perigosas. Assim, com a saída de Antony, o meia poderia assumir o lugar do jovem, fazendo Pato ficar aberto na direita, mas frequentemente voltar a posição de 9, quando o Profeta sair para buscar jogo, ou armar jogadas.

Além disso, o atleta não precisaria fazer força para marcação, mas para isso dar certo, precisaria ao menos que Igor Vinícius e Juanfran, apareçam bem abertos na ala quando o Pato alternar com Hernanes.

Foto Destaque: Rubens Chiri/SPFC

BetWarrior


Poliesportiva


Avatar
Alexsander Vieira
Quando pequeno, pensava em trabalhar com o futebol, como jogador. Por situações não harmoniosas esse sonho se dissolveu, porém achei outra maneira de continuar no esporte. Foi com as mãos que decidi trabalhar, informar minha nação com os melhores acontecimentos, e sempre ter credibilidade no que passo à frente.Obs: 3 x 0 não é goleada
http://www.radioprado.com.br

Artigos Relacionados

Topo