Flamengo: torcida se solidariza, mas critica atitude de Pedro

Pedro faltou ao treino desta segunda-feira e gerou revolta entre os rubro-negros

Apesar de ter ficado no banco de reservas na vitória de virada do Flamengo sobre o Atlético-MG, Pedro foi o grande assunto do noticiário do Mais Querido nos últimos dias. Depois do triunfo da equipe carioca em Belo Horizonte, o atacante foi agredido com um soco no rosto por Pablo Fernández, preparador físico da comissão técnica de Jorge Sampaoli. Em um primeiro momento, a torcida rubro-negra deu apoio total ao jogador. Porém, isso parece ter mudado em virtude de uma atitude tomada pelo camisa 9.

Querido pela torcida do Flamengo, Pedro recebeu inúmeras mensagens de carinho após a notícia da agressão sofrida ter vindo à público. Rubro-Negros se solidarizaram e enalteceram a importância do atacante para o clube. No entanto, o afeto se transformou em insatisfação entre os flamenguistas. O camisa 9 faltou o treino desta segunda-feira (1) no CT Ninho do Urubu e gerou revolta nas redes sociais.

“Mimado”, “pode ir embora”, “se está insatisfeito, saia do Flamengo”, “o Flamengo é maior do que você” foram algumas das mensagens publicadas por rubro-negros depois da atitude de Pedro. Confira algumas reações de flamenguistas:

https://twitter.com/LucasCrf0021/status/1686087319311339520?s=20

https://twitter.com/coekamiz/status/1686086139868831744?s=20

https://twitter.com/SilveiraJoao_/status/1686085780278476800?s=20

Qual foi a justificativa de Pedro?

Questionado pela diretoria do Flamengo, Pedro explicou que a ausência no treino foi motivada por “dores no rosto”, causada pelo soco de Pablo Fernández. O atacante inclusive, alegou ter ido ao dentista para tratar do problema. De acordo com informações do ‘ge', a atitude do camisa 9 em não se reapresentar não caiu bem entre a maioria dos jogadores rubro-negros, que reprovaram a escolha do companheiro.

Além das dores, Pedro também se sente incomodado em como toda a situação foi tratada nos bastidores. O atacante está decepcionado com a diretoria do Flamengo e esperava mais apoio e respaldo do clube.

Preparador físico é demitido do Flamengo

Na noite do último domingo (30), o Flamengo comunicou a Pablo Fernández sua demissão do clube. Como citado, o preparador físico agrediu o atacante Pedro após a vitória do Rubro-Negro por 2 x 1 sobre o Atlético-MG, na Arena Independência, em jogo válido pela 17ª rodada do Campeonato Brasileiro.

No vestiário do Independência, Pedro estava trocando mensagens com parentes pelo celular quando Pablo chegou. O preparador físico colocou o dedo na cara do camisa 9, questionou por que ele não realizou o aquecimento ao lado dos outros reservas e deu três tapas na cara do atacante. O atleta então afastou a mão do preparador, que então, aplicou o soco.

Em nota emitida, Pablo Fernández pediu desculpas ao jogador e ao clube pelo ocorrido. Além de ser preparador físico, ele era uma figura importante na comissão técnica de Jorge Sampaoli, tido como braço direito do treinador.

Vale destacar que Sampaoli está mantido no cargo. O técnico se reuniu com a diretoria do Flamengo, concordou com a demissão do amigo e garantiu estar focado nos próximos compromissos do clube na temporada.

Pedro ficará à disposição para a próxima partida do Flamengo?

O Flamengo encara o Olimpia nesta quinta-feira (3), no Maracanã, em jogo válido pela ida das oitavas de final da Copa Libertadores. Pedro tem presença incerta no confronto e ao menos por hora, a tendência é que o atacante não fique à disposição de Sampaoli.

br
03/08/23 - 21:00

Finalizado

1

-

0

py

Flamengo - Olimpia Asuncion

Copa Libertadores - Maracana

4° Turno

O clube quer ouvir Pedro, para então decidir sobre os próximos passos. Pelo que aconteceu na vitória do Mais Querido sobre o Atlético-MG e ‘motivou' a agressão de Pablo Hernández, a diretoria flamenguista já havia decidido multar o camisa 9, que negou se aquecer a pedido do agora ex-preparador. A falha foi entendida como “grave”.

A falta do atacante ao treino desta segunda-feira (31) também não foi ‘engolida' pelos cartolas rubro-negros e certamente será tema na conversa entre as partes.

Guilherme Calvano

Guilherme Calvano

Carioca, 23 anos. Cobri o Flamengo no Coluna do Fla e o Chelsea no Blues of Stamford. Repórter de futebol nacional e sul-americano no Futebol na Veia.