Ferroviária conquista a Libertadores Sub-16

Neste último domingo (19), em Assunção, no Paraguai, a equipe feminina da Ferroviária conquistou a América novamente. Dessa vez, o título da Conmebol Fiesta Evolución Sub-16, considerada a Libertadores da categoria, foi alcançado pelas Guerreirinhas Grenás. Assim, a vitória, nos pênaltis, sobre a Liga Vallecaucana, da Colômbia, carimbou a campanha espetacular das campeãs.

Dessa maneira, o time de Araraquara levou para casa o marco de ser o primeiro clube brasileiro a levantar essa taça. A saber, a conquista dá mais destaque ainda à equipe, visto que a Ferroviária é, agora, a única a alcançar o feito de ser campeã da Libertadores pelo profissional e pela base.

 

A final

A princípio, o jogo terminou empatado no tempo regulamentar, com o placar de 1 x 1. Logo no 1º tempo, a Ferroviária impôs pressão sob as adversárias e até chegou a mandar uma bola na trave aos 18’. Apesar disso, o marcador só foi aberto aos 39’. Assim, quando Nathi Vendito foi derrubada na área e o pênalti foi marcado a favor da equipe brasileira. Na cobrança, Rhaissa teve a felicidade de converter e garantir que a equipe finalizasse a etapa inicial em vantagem.

Entretanto, já no início do 2º tempo, o time colombiano conseguiu empatar a partida, em uma finalização da jogadora Andrea Giraldo. Mesmo com o empate, a Ferroviária continuou criando chances, mas não obteve efetividades nas jogadas.

Portanto, a final decidida nos pênaltis, momento em que deixou todos os torcedores aflitos e emocionados, pois foi uma disputa muito equilibrada. Por parte da equipe paulista, Grazy, Rhaissa, Aninha e Nathália Vendito converteram as cobranças, apesar de Geovanna e Fernanda desperdiçarem duas oportunidades. Já para a Liga Vallecaucana, Obregon, Mosquera e Giraldo acertaram a trave e apenas Quintero, Arboleda e Sules conseguiram converter.

Dessa forma, as Guerreirinhas comemoraram a vitória nos pênaltis por 4 x 3, garantindo o título da Libertadores Sub-16.

A Campanha da Ferroviária

De maneira invicta, o time do interior de São Paulo conquistou pela primeira vez a competição, se tornando o primeiro clube brasileiro a garantir tal feito. Para coroar ainda mais a campanha história, a equipe tem a artilheira e vice-artilheira da competição, Rhaissa, com nove gols marcados e Nathália Vendito, com seis gols, respectivamente. Contudo, a defesa não ficou de fora, Leilane foi eleita a melhor goleira e goleira menos vazada do campeonato, com apenas dois gols sofridos em cinco jogos.

Sendo assim, nas partidas anteriores, a Ferroviária venceu a Liga Vallecaucana (Colômbia) por 1 x 0, Deportivo Trópico (Bolívia) por 7 x 1, Deportivo Magallanes (Chile) por 8 x 0 e Sport Kuetuvy (Paraguai) por 8 x 0, além de eliminar na semifinal o Yaracuyanos (Venezuela) por 2 x 0.

 

Foto Destaque: Divulgação/Ferroviária

Alessandra Sitta
Formada em produção audiovisual e estudante de jornalismo, trabalho com mkt e comunicação, além de fazer freela como videomaker. Apaixonada pelo Palmeiras e por tudo o que envolve o universo do futebol, estou construindo minha tragetória na área esportiva. Já fui Analista de Desempenho pelo Análise Verdão e atualmente sou Repórter da Web Rádio O Melhor do Futebol.

Deixe um comentário