Calleri Getty Images

Nesta quarta-feira (21), o presidente Júlio Casares, praticamente, descartou o retorno de Jonathan Calleri ao São Paulo. As tratativas com o Deportivo Maldonado não avançaram. Assim, a diretoria não fará loucuras financeiras e a negociação deve ser encerrada em breve. Então, a aposta da vez é o atacante Darío Benedetto.

“(…) Com o Calleri tinham conversas, mas quando a coisa partiu para valores estratosféricos que fugiram da realidade de uma contratação, o São Paulo recuou.”, disse o presidente.

Em entrevista para o GE, o presidente do São Paulo, falou sobre Calleri. Dessa forma, o mandachuva são paulino deixou claro que os valores pedidos pelo argentino são muito altos. Além disso, enfatizou que não irá comprometer financeiramente a instituição.

“Naquelas sondagens iniciais que foram passados alguns valores, o São Paulo não vai prosseguir. Se hoje estamos vivendo essas dívidas que estamos pagando, com sofrimento do custeio, do dia a dia, até do reflexo em campo, não podemos fazer contas acima da nossa capacidade. Nós iríamos fazer a mesma coisa que herdamos, uma dívida impagável, que comprometa a instituição. (…) Não vamos fazer loucura que comprometa a instituição.”, afirmou Casares.

Jonathan Calleri teve uma curta passagem pelo São Paulo, em 2016. O argentino realizou 31 jogos e marcou 16 gols. Aliás, o centroavante foi o destaque do Tricolor naquela grande campanha da Libertadores. Afinal, a equipe chegou na semifinal do torneio.

Agora, a tendência é que o São Paulo tente a contratação de Benedetto. Inclusive, o negócio avançou e o argentino está cada vez mais próximo de atuar pelo clube. Por outro lado, ainda há pendências importantes que a diretoria precisa resolver.

Foto Destaque: Divulgação/Getty Images

Isaac Rufino
Tenho 19 anos e sou estudante de Jornalismo pela FMU, em São Paulo. Sou apaixonado por Jornalismo e todas as suas áreas, porém a minha preferência sempre foi na área esportiva. Meu primeiro objetivo é ganhar experiência na área, buscar conhecimento e aprender com os melhores, por isso estou aqui. Entretanto, ao falar sobre objetivos futuros, tenho certeza de que a minha maior meta é fazer a cobertura de uma Copa do Mundo. Me considero um cara exigente, obstinado e não me contento em ser apenas mais um. Estou aqui para mostrar a minha capacidade e galgar degraus dentro do Jornalismo.