Conheça as grandes revelações do Botafogo na Copinha

Antes de mais nada, vai começar a Copa São Paulo de Futebol Júnior (ou Copinha) de 2022. Com início previsto para o dia 2 de janeiro, esta é a principal competição de base do calendário brasileiro. Além disso, vários craques como Neymar, Cafú, Marquinhos, Casemiro, Gabriel Jesus, Kaká e tantos outros começaram na Copinha. E nesta edição, participarão 128 clubes de todas as regiões do Brasil.

Assim, o Botafogo, após um incrível trabalho de base feito em 2021 (que rendeu frutos como ser campeão da Copa Rio/OPG e o vice-campeonato da Copa do Brasil) quer entrar com tudo na Copinha. Apesar de ainda não ter sido divulgado pelo Botafogo os jogadores que estarão na Copinha, o clube carioca já revelou diversos jogadores que tiveram passagem pela competição de futebol de base. Então, conheça alguns deles agora.

Diego Loureiro na Copinha (2016-2017-2018)

Em suma, o goleiro Diego Loureiro já vestiu a camisa do Botafogo na Copinha. E isto ac0onteceu em três oportunidades (2016,2017 e 2018). Assim, no seu primeiro ano na competição, Diego foi reserva durante todos os jogos do Glorioso. Entretanto, em 2017 e 2018, já foi titular em todas as partidas. Porém, o Botafogo parou nas quartas de final em 2017 (sendo derrotado pelo Batatais-SP) e na segunda fase em 2018 (perdendo para o Desportivo Brasil-SP).

Após a Copinha de 2018, foi integrado ao time profissional do Botafogo. Contudo, até 2020, era apenas o 4º goleiro da equipe, sem praticamente nenhuma chance no time titular. Então, foi apenas no fim da temporada de 2020, quando o Glorioso já estava rebaixado, que Loureiro recebeu chances no gol. E se firmou como titular do Botafogo durante a campanha do título brasileiro da Série B de 2021. Por fim, Diego Loureiro ainda é jogador do Botafogo hoje em dia, e tem contrato até 2024.

Diego Loureiro

Foto: Divulgação/Botafogo

Gilberto na Copinha (2012)

Gilberto Moares Junior, ou simplesmente, Gilberto, também é revelação do Botafogo. Chegou nas categorias de base do clube com apenas 15 anos, e desde cedo, já chamava atenção pelo seus incríveis dribles. E apesar de ter subido ao profissional em 2011, Gilberto não era aproveitado e voltou às categorias de base em 2012, para jogar a Copinha. O clube acabou não indo longe. Já que caiu diante do Vitória na 2ª fase.

Após a competição, Gilberto voltou ao time profissional do Glorioso, porém ainda sem receber chances. Foi apenas em 2013 que o lateral-direito começou a se destacar profissionalmente. E este destaque chamou a atenção do Internacional, que o contratou por empréstimo. Após passagem discreta pelo Rio Grande do Sul, voltou ao clube carioca, onde foi titular absoluto na campanha do Campeonato Carioca de 2015. A partir daí, passou por diversos clubes no Brasil e no mundo, como Fiorentina, Hellas Verona e Vasco. Todavia, não conseguia se firmar em nenhum destes.

Seu grande destaque foi no Fluminense, onde ficou entre 2019 e 2020. Com atuações consistentes pelo tricolor carioca, chamou a atenção do técnico Jorge Jesus, que pediu sua contratação para o Benfica. Assim, Gilberto está no clube português até hoje.

Gilberto

Foto: Divulgação/Tânia Paulo/SL Benfica

Igor Rabello (2013-2014)

O zagueiro Igor Rabello é outra grande revelação do Botafogo que jogou a Copinha. Assim, Igor jogou a competição em dois anos (2013 e 2014). Ainda nas divisões inferiores, já era grande destaque, e havia muita expectativa em cima do jogador. Por isso, ascendeu muito rapidamente ao elenco que jogou a Copinha em 2013, já sendo titular no ano de estreia. Contudo, o Glorioso caiu na 2ª fase, para o Fortaleza. Em 2014, Igor Rabello repetiu o feito de ser titular na competição, mas o Botafogo caiu mais uma vez na 2ª fase, desta vez para o Brasília.

Em suma, após a Copinha de 2014, foi integrado ao elenco profissional, mas não fez qualquer partida. Começou a atuar de fato apenas em 2016, mas não aproveitou. Assim, acabou sendo emprestado ao Náutico. Lá, o jogador teve bastante destaque e comandou a zaga do clube pernambucano, que quase subiu para a Série A. Foi chamado de volta ao Botafogo, porém mais uma vez, estava no banco de reservas. Tudo mudou quando o Botafogo estreou na fase de grupos da Libertadores de 2017. Já que Rabello foi titular e se destacou ao lado de Joel Carli. A partir dali, virou o jogador que todos esperavam dele nas categorias de base.

Permaneceu no Glorioso até 2019, quando foi contratado pelo Atlético-MG. Lá, conquistou os Campeonatos Mineiros de 2020 e 2021, o Campeonato Brasileiro de 2021 e a Copa do Brasil de 2021. Está no Galo até hoje.

Igor Rabello

Foto: Divulgação/Bruno Cantini/Atlético-MG

Marcelo Benevenuto (2016)

Marcelo da Conceição Benevenuto Malaquias, ou apenas, Marcelo Benevenuto, começou a dar seus primeiros passos para o futebol no Resende, clube do estado do Rio de Janeiro. Entretanto, em 2016, foi adquirido pelo Botafogo por empréstimo, e jogou a Copinha neste mesmo ano. O Glorioso acabou caindo na 2ª fase, diante do Mirassol.

Porém, a diretoria ficou bastante satisfeita com o desempenho de Benevenuto na competição, e resolveu adquiri-lo em definitivo ainda em 2016. Assim, fez sua estreia como profissional ainda naquele ano. Contudo, foi apenas em 2017 que Marcelo Benevenuto se firmou como parte do time principal.

Então, ano após ano, o zagueiro ia se firmando como titular absoluto da defesa do Glorioso. Até que em 2020, participou da fraca campanha do clube carioca no Brasileirão, que culminou do rebaixamento da equipe para a 2ª divisão. Então, buscando uma reformulação no elenco, Marcelo foi emprestado ao Fortaleza. Lá, participou ativamente da histórica campanha do Leão no Brasileirão (4º lugar e vaga na Libertadores) e Copa do Brasil (parou nas semifinais). Hoje, Marcelo Benevenuto vive a expectativa de ser comprado em definitivo pelo clube cearense.

Marcelo Benevenuto

Foto: Reprodução/Arquivo pessoal

Kanu (2016-2017)

Victor Hugo Soares dos Santos, ou como todos lhe conhecem, Kanu também jogou a Copinha pelo Botafogo. E isto aconteceu em dois anos. No seu 1º ano de Copinha, Kanu já foi titular ao lado de Marcelo Benevenuto. Já em 2017, Kanu jogou a Copinha mais uma vez, e de novo acabou caindo. Desta vez, para o Batatais-SP nas quartas de final.

Assim, passou o resto do ano de 2017 ainda nas categorias de base, onde chegou a ganhar o Campeonato Brasileiro Sub-20 com o Glorioso. Kanu finalmente subiu para o elenco profissional em 2018, onde já estavam alguns companheiros de Copinha, como Marcelo Benevenuto. Assim como seu companheiro de posição, demorou para se firmar no elenco principal, conseguindo apenas no ano seguinte, em 2019. Contudo, viveu uma fase difícil no clube em 2020 e início de 2021, quando o clube caiu para a 2ª divisão e Kanu discutiu com torcedores após eliminação na Copa do Brasil. E chegou a quase deixar o Botafogo rumo ao México. Entretanto, ficou e foi uma das principais peças do título do Glorioso da Série B de 2021. Hoje, o Botafogo ainda pode contar com seu zagueiro Kanu

.Kanu na Copinha

Foto: Divulgação/Vitor Silva/Botafogo

Foto Destaque: Divulgação/Adriano Fontes/Botafogo

 

João Victor Freire
Alagoano, porém criado no Rio De Janeiro. 20 anos. Tenho pra mim que o Jornalismo é uma das profissões mais belas que existem, e é o que eu sei e gosto de fazer desde pequeno. E aliado a isso, tenho uma paixão por esportes.