Ceará é o pior visitante da Série A mas Tiago Nunes prega a calma

No sábado (9), o Ceará perdeu para o líder do Brasileirão, Atlético-MG, pelo placar de 3 x 1.A partida fora de casa foi mais uma em que o time cearense não apresentou um bom futebol. Assim, o Vozão amarga a triste marca de pior visitante desta temporada da Série A. Na mesma linha, ainda não venceu longe de seus domínios.

NÚMEROS DO CEARÁ FORA DE CASA

Em primeiro lugar, a temporada do Alvinegro de Porangabussu, que prometia bastante expectativa, decepcionou o torcedor. Além disso, neste mesmo campeonato, a cobrança em cima do ex-treinador da equipe, Guto Ferreira, era grande até que perdesse o cargo. Assim, Tiago Nunes assumiu a vaga.

Enquanto Guto era treinador, o Ceará, na Série A, conquistou cinco vitórias, quatro derrotas e nove empates. A quantidade de empates e o desempenho ofensivo pouco produtivo eram os questionamentos de torcedores.

Decerto, mesmo após a saída do treinador, fora de casa, o Vozão, até o momento, tem a marca de quatro derrotas e seis igualdades no placar. A saber, desses seis empates, quatro foram de 0 x 0 – o que deixa explícito o problema ofensivo da equipe.

TIAGO NUNES RECONSTRUINDO O ALVINEGRO

Em segundo lugar, o Tiago Nunes ainda não conseguiu “desencantar” como novo treinador do Ceará. Até o momento, o técnico tem uma vitória, dois empates e duas derrotas. Assim, nota-se que o estilo de jogo do novo comandante começa a ser inserido no time.

Na mesma linha, isso se tornou visível na partida recente contra o Internacional, na Arena Castelão. Contudo, ainda há comentários e críticas ao novo treinador pelas escolhas de alguns jogadores, como Airton. Portanto, o técnico se defende e, inclusive, na entrevista coletiva após o jogo contra o Galo, Tiago pediu calma ao torcedor:

“Torcedor tem que ter paciência para saber que o Ceará ta em um momento de reconstrução. O time não se omitiu e os jogadores deram o seu melhor. Vamos buscar os pontos que perdemos aqui já na próxima rodada.”

Foto Destaque: Divulgação/Ceará

Victor Bezerra
Desde o início da adolescência já era apaixonado pelo jornalismo. Até porque não é todo jovem que acorda cedo só pra assistir telejornal né? Minha primeira experiência na área está sendo aqui no Futebol na Veia e eu estou achando um momento ímpar. Jornalismo social e esportivo sem dúvidas, eu tenho um carinho maior. Personalidade? Organização, responsabilidade e vontade de dialogar com outras pessoas definem o "Victor Hugo".

Deixe um comentário