Bahia de Feira

Bahia de Feira empatou em 1 x 1 com o ASA-AL na tarde do último domingo (18) pelo Brasileirão Série D. Dessa forma, em entrevista ao Futebol na Veia, o técnico Índio Ferreira avaliou a atuação no seu jogo de estreia no comando do time. Além disso, ele falou sobre a situação de levar o gol quando tinha um homem a mais em campo, por conta da expulsão de um atleta do adversário.

Atuação e situação do Bahia de Feira

O treinador Índio Ferreira analisou a atuação do Tremendão. A saber, o jogo marcou sua estreia no comando do time. Assim, para ele, a equipe até se comportou bem. Mas, está muito distante do que ele espera.

“Do ponto de vista tático, a equipe se comportou muito bem. Porque as linhas estavam bem aproximadas. No entanto, nos faltou tocar a bola com mais rapidez e ousadia. Nós tocávamos a bola de um lado para o outro, mas não agredíamos o adversário. Em duas ou três vezes que fizemos isso, o gol saiu. Mas ainda faltou muito, no quesito atuação. Está muito longe do que eu espero do time. Mas ainda estamos no início de um trabalho e acredito que vamos evoluir”, avaliou Índio

Além disso, Índio lamentou o resultado e falou sobre as chances do clube dentro da competição.

“É um momento muito delicado em relação às nossas pretensões. Nós conversamos durante toda a semana sobre a importância que teria vencer. Somar os três pontos. Porque esse seria um jogo-chave para as nossas expectativas. Mas não conseguimos o resultado lá em Arapiraca. Mas agora enfrentamos eles de novo, em nossos domínios, e a vitória será a única opção”, completou o treinador

ASA-AL com um a menos

O jogador Marcão, do ASA-AL, foi expulso aos 8′ do segundo tempo após uma entrada dura no atacante Thiaguinho do Tremendão. Mas, o time não conseguiu se aproveitar da situação, e tomou o empate 12 minutos após o evento. O técnico Índio Ferreira explicou o fenômeno.

“Se você não estiver preparado para jogar com a vantagem, ela não vai servir de nada. As vezes ela pode até te atrapalhar. Infelizmente foi o que ocorreu com o nosso time.Nós estávamos seguros no jogo, dominando as ações. No entanto, depois da expulsão perdemos o controle. Começamos a rifar demais a bola e entregá-la ao adversário de forma muito fácil. Além disso, em todos os setores do campo tínhamos superioridade numérica sobre eles. Mas não conseguimos aproveitar”, explanou Índio Ferreira.

E agora?

No próximo domingo (25), Bahia de Feira e ASA-AL voltam a se enfrentar pela Série D, às 16h (horário de Brasília). A saber, a partida será na Arena Cajueiro, e marcará a virada de turno no Grupo A-4. Assim, o Tremendão, que ainda não venceu no campeonato, terá uma nova chance para fazer uma campanha melhor no segundo turno. Atualmente, o time ocupa o 7º lugar com cinco pontos.

Foto destaque: Divulgação/Bahia de Feira

Caian Oliveira