Fernando Morena é o líder dessa lista de artilheiros no Uruguai. Foto: Gerardo Pérez.

Artilheiros são jogadores que costumam marcar o seu nome na história de clubes e competições. Portanto, no Uruguai, não é diferente. Em 1900, era disputado pela primeira vez no país, o Campeonato Uruguaio. Naquela época, as competições organizadas eram amadoras. Somente em 1932, adotou-se o futebol profissional no país. Além disso, o torneio já teve diversos formatos de disputa. Atualmente, o torneio é dividido entre Torneio Apertura, Intermedio e Clausura.

Por outro lado, muitos jogadores já tiveram a honra de disputar uma das ligas mais antiga do mundo. Além disso, poucos deles colocaram o seu nome na história do futebol charrúa. Nessa semana, a coluna Desclausurando o Uruguaio traz informações sobre: os 10 maiores artilheiros da história do Campeonato Uruguaio. Abaixo, confira a lista dessas máquinas de fazer gols.

DEZ MAIORES ARTILHEIROS DA HISTÓRIA DO CAMPEONATO URUGUAIO

 10 – ÓSCAR MÍGUEZ

Primeiramente, o centroavante fez história com a camisa do Peñarol, se tornou um dos maiores ídolos do clube e ganhou diversos títulos. São eles: Campeonato Uruguaio (1949, 1951, 1953, 1954 e 1958), Copa América (1956) e Copa do Mundo (1950). Pelo clube Aurinegro, disputou 137 jogos oficiais e 107 gols marcados – números que deixa El Cotorra na 10º posição dessa lista de artilheiros.

Óscar Miguez é um dos artilheiros dessa seleta lista. Foto: Divulgação/AUF
Óscar Miguez é um dos artilheiros dessa seleta lista. Foto: Divulgação/AUF

9 – HÉCTOR CASTRO

A princípio, o atacante fez história com a camisa do Nacional. Entretanto, ficou conhecido por não ter a mão direita que lhe rendeu o apelido de: El Divino Manco. Pelo Bolso, o artilheiro fez história e empilhou taças. São elas: Campeonato Uruguaio (1924, 1933 e 1934), Torneio Competencia (1934), Torneio de Honor (1935), Campeonato Ingeniero José Serrato (1928), Medalha de ouro nos Jogos Olímpicos (1928), Copa América (1926 e 1935) e a Copa do Mundo (1930). Além disso, o ex-jogador também coleciona taças como treinador dos Los Tricolores.  Na história, são 181 jogos disputados, 107 gols marcados e a 8º posição da seleta lista de artilheiros.

Héctor Castro fez história e entrou para lista de artilheiros. Foto: Divulgação/AUF
Héctor Castro fez história e entrou para lista de goleadores. Foto: Divulgação/AUF

8 – René Borjas

O goleador teve passagem marcante pelo Montevideo Wanderers, clube que se tornou ídolo e fez história. Dessa forma, também teve passagens pelo Nacional e Errantes de Montevidéu. Além disso, fez parte do elenco do Wanderers Atlético que disputou o Campeonato Uruguaio, pela Federação Uruguaia de Futebol (FUF). Em 1928, sagrou-se campeão olímpico com o Uruguai, nos jogos de Amsterdã. No total, marcou 109 gols na primeira divisão do futebol Charrúa.

René Borjas entrou para a história do futebol uruguaio. Foto: Divulgação/ AUF
René Borjas entrou para a história do futebol uruguaio. Foto: Divulgação/ AUF

7 – Pablo Bengoechea

Iniciou a sua carreira no Montevideo Wanderers, mas as boas atuações logo despertaram interesse dos clubes europeus. Assim, El Profesor foi contratado pelo Sevilla, clube que defendeu por 135 jogos e marcou 26 gols. Em 1993, foi anunciado como reforço do Peñarol. Dessa forma, pela agremiação, fez história e cravou o seu nome dentro do futebol local ao marcar 110 gols.

Pablo Bengoechea é mais um dos artilheiros do uruguaio. Foto: Divulgação/AUF
Pablo Bengoechea é mais um dos artilheiros do uruguaio. Foto: Divulgação/AUF

6 – Alberto Spencer

Nascido no Equador, Alberto Pedro Spencer Herrera iniciou a sua carreira no Círculo Deportivo Everest. Em 1960, transferiu-se para o Peñarol e viu a sua carreira decolar. Aliás, viveu o auge e conquistou diversos títulos pelos Aurinegros. Por isso, é considerado um dos maiores ídolos dos Carboneros – em sua trajetória, marcou incríveis 113 gols no campeonato uruguaio. Atualmente, ocupa a 6º posição na tabela de maiores artilheiros da competição.

5 – Pablo Terevinto

O jogador nasceu no Uruguai e fez toda a sua carreira no Peñarol. Em 1920, fez a sua estreia pela equipe e só parou 11 anos depois, em 1931. Assim, o atacante é uma lenda dentro do clube e exemplo de amor à camisa. Em toda história, disputou 157 jogos e marcou absurdos 124 gols – números estratosféricos para a época. Por outro lado, sagrou-se tetracapeão uruguaio pelos Carboneros.

Pablo Terevinto colocou o seu nome entre os maiores artilheiros do país. Foto: dj_crunxer/Ogol
Pablo Terevinto colocou o seu nome entre os maiores marcadores do país. Foto: dj_crunxer/Ogol

4 – Antonio Pacheco

Outro artilheiro formado nos Aurinegros, Antonio Pacheco ganhou destaque ao mostrar ser um goleador nato. Sendo assim, pelo clube, atuou entre 1993 e 2000 – tempo suficiente para conquistar cinco campeonatos uruguaios e se tornar uma das estrelas daquele time. Em 2000, acabou negociado com a Inter de Milão, mas não repetiu as boas atuações e acabou emprestado ao Espanyol e depois Albacete. Passou também por Alavés e Gimnasia La Plata, da Argentina. Portanto, na história, marcou 134 gols e se tornou o 4º maior artilheiro do campeonato Charrúa.

Antonio Pacheco é um dos maiores artilheiros da história do Peñarol. Foto: Archivo El País.
Antonio Pacheco é um dos maiores artilheiros da história do Peñarol. Foto: Archivo El País.

3- Héctor Scarone

A princípio, Héctor Scarone iniciou a sua carreira no Nacional, do Uruguai. Assim, tornou-se uma das maiores lendas do futebol nacional e do Los Tricolores. Por outro lado, fez a sua estreia em 1916 e se despediu do clube em 1929. Pela equipe, disputou 369 jogos e marcou incríveis 301 gols (segundo maior artilheiro do time, atrás somente de Atilio García). Atualmente, é o 3º maior artilheiro do Campeonato Uruguaio com 163 tentos anotados.

2 – Atilio García

Atilio Ceferino García Pérez, nasceu na Argentina e começou a sua carreira no modesto Club Moreno.  Dessa forma, teve passagem por Platense e Boca Juniors. Em 1938, transferiu-se  para o Nacional – equipe pela qual se tornou uma lenda viva. Assim, em 13 anos de clubes foram 10 títulos – sendo oito deles, campeonatos uruguaios. Em 449 partidas, Bigote marcou 468 gols e se tornou o maior artilheiro da história do Nacional. Além disso, é o 2º  maior artilheiro da primeira divisão uruguaia com 208 bolas na rede.

Atilio García é um dos maiores artilheiros do Nacional. Foto: Archivo El País.
Atilio García é um dos maiores artilheiros do Nacional. Foto: Archivo El País.

1- Fernando Morena

A saber, Fernando Morena nasceu no Uruguai e atuou como atacante. Sua carreira teve início no Peñarol, clube que defendeu com muito amor e se tornou ídolo máximo. Com a camisa Carbonera, conquistou seis vezes o Campeonato Uruguaio (1973, 1974, 1975, 1878, 1981 e 1982),  a Copa Libertadores da América (1982) e a Copa Intercontinental (1982). Em toda a história, marcou 230 gols e é o maior artilheiro do campeonato uruguaio – números difíceis de serem batidos.

Fernando Morena é o líder dessa lista de artilheiros no Uruguai. Foto: Gerardo Pérez.
Fernando Morena é o líder dessa lista de artilheiros no Uruguai. Foto: Gerardo Pérez.

Foto destaque: Divulgação/Gerardo Pérez

Avatar
Brendo Felipe Romano
Sou Brendo Felipe Romano, tenho 23 anos e sou jornalista formado pela Unifaat-SP. Mais um apaixonado por esportes, principalmente futebol.

Artigos Relacionados