abel

Em suma, após a vitória sobre o São Paulo, por 3 x 0, na Libertadores, Abel Ferreira não poupou críticas a arbitragem brasileira. Decerto, o treinador ainda não engoliu a última expulsão, no sábado, contra o Atlético-MG. Abel sabe que exagera na beira do campo, mas pede melhor tratamento de parte dos árbitros:

“Não tenho guerra contra árbitros, e espero que os árbitros não tenham guerra contra mim. É muito fácil expulsar o treinador do Palmeiras. Prometo que vou fazer um esforço para me portar melhor, mas nestas três só em uma que foi bem. Gosto muito de aprender, quero melhorar, mas acho que basta. Sinto que está muito fácil expulsar o treinador do Palmeiras.” 

Portanto, Abel subiu o tom e pediu um “basta” na forma como a comissão de arbitragem vem gerindo o futebol brasileiro:

“Está na altura de dizer basta, chega. Fui três vezes expulso. A primeira foi em casa contra o Ceará, fiquei fora e fui absolvido. Mas cumpri o jogo. Na segunda vez, contra o Flamengo na Supercopa, fui muito bem expulso. Não devia fazer o que fiz, paguei por isso. A comissão de arbitragem recorreu para ser dois jogos. O que fiz era para merecer dois jogos. Assumi que ia fazer um esforço tremendo para melhorar meu comportamento. Vivo o futebol de forma intensa e apaixonada. No último jogo, fui expulso e o árbitro não sabe o que eu disse. As imagens são muito claras.”

Foto destaque: Reprodução/Palmeiras

Robert Ferreira
Sou o Robert! Fiz jornalismo para vivenciar histórias, estar dentro dos fatos e o principal, ter acesso a verdade, sempre! O esporte sempre esteve na minha vida, e unir a escrita com o futebol seria é o ideal de vida. Escrevi para redação do jornal universitário além de atuar fortemente nas redes sociais com posicionamentos sobre cultura negra. Sujeito calmo com o objetivo de ganhar o mundo!