WP9 marca, e Fortaleza se reabilita na Série A diante do Sport

- Atacante chegou a 10 gols na temporada pelo Leão do Pici
WP9 marca e Fortaleza vence Sport (Foto: Reprodução / Thiago Gadelha)

Nesta quarta-feira (9), Fortaleza e Sport entraram em campo em jogo válido pela 9ª rodada do Campeonato Brasileiro da Série A. Assim, na Arena Castelão, no encontro de leões, melhor para o cearense que soube dominar boa parte da partida e criar as melhores chances. Logo, foi premiado com um pênalti em que Wellington Paulista converteu e reabilitou o Leão do Pici após duas derrotas.

1º TEMPO

Com ofensividade, troca de passes e controle da partida, o Fortaleza dominou as ações na primeira etapa. Assim, desde o início em busca do gol, aos 3′, Wellington Paulista fez a primeira finalização para gol pelo Tricolor. Logo, de fora da área, o chute rasteiro passou perto das traves do goleiro Luan Polli. Em seguida, após toque de WP9 para trás, Tinga matou o lance no peito, faz a finalização e acerta a trave do Sport, que tinha boa consistência defensiva e tentava explorar os contra-ataques.

Assim, após a pausa para hidratação, o Sport começou a se lançar mais ao campo de ataque, mas as bolas não levavam perigo. Além disso, quando chegava, Felipe Alves defendia. Na reta final, em lance na área do Fortaleza, os jogadores do Leão da Ilha ficaram pedindo pênalti em toque de mão de Paulão, mas o árbitro nada marcou. Dessa forma, as equipes foram para o vestiário com o placar zerado.

https://twitter.com/sportrecife/status/1303812738284650501

2º TEMPO

Na volta do intervalo, o Fortaleza seguiu buscando o gol, agora pelo lado direito do campo, explorando o apoio de Tinga e Romarinho. Assim, aos 6′, Luciano Juba tentou afastar a bola na área e fez pênalti no Camisa 20. Logo, com categoria, Wellington Paulista converteu a penalidade e abriu o placar no Castelão. Após o gol, houve um princípio de confusão entre Betinho e Romarinho, sobrando amarelos para ambos.

Logo, com a desvantagem, o Sport tentou sair mais ao ataque. Assim, aos 19′, Bruninho fez boa cobrança de falta pelo Leão, a bola fez a curva e ainda bateu na trave antes de ir para fora. Na reta final, o Rubro-Negro criou as suas melhores chances. Em falta cobrada por Luciano Juba, o lateral acertou o travessão de Felipe Alves. Na sequência, Rogério mandou bola na área, Paulão afastou e Ricardinho chutou por cima do gol. No entanto, a reação não foi suficiente e o Fortaleza saiu com os três pontos.

https://twitter.com/FortalezaEC/status/1303830289878310912

E AGORA?

Dessa forma, com o resultado, o Fortaleza volta a vencer depois de duas derrotas e sobe para a 7ª posição com 11 pontos. Já o Sport volta a perder depois de duas vitórias e ocupa a 11ª colocação com 10 pontos. Agora, na próxima rodada, o Leão do Pici visita o Grêmio, no domingo (13), às 16h (horário de Brasília). Enquanto que o Leão da Ilha viaja para enfrentar o Palmeiras, no mesmo dia, mas às 19h45 (horário de Brasília).

MELHORES MOMENTOS

Em breve.

Foto Destaque: Reprodução / Thiago Gadelha

Ricardo do Amaral

Sobre Ricardo do Amaral

Ricardo do Amaral já escreveu 716 posts nesse site..

"Alvíssaras! Sou Ricardo Accioly Filho, pernambucano de 27 anos, advogado e estudante de jornalismo pela Uninassau. Tenho como mote que “no futebol, nunca serão apenas 11 contra 11”; é arte, é espetáculo, humanismo, tem poder de mover multidões e permitir ascensões sociais. Como paixão nacional do brasileiro, o futebol me acompanha desde cedo, entretanto como nunca tive habilidade para praticá-lo, busquei associar duas vertentes de minha vida: o prazer pela leitura e o esporte bretão. Foi nesse diapasão que encontrei no jornalismo esportivo o elo de ligação que me leva a difundir e informar o que, nas palavras de Steven Spielberg, é o “mais belo espetáculo de imagens que já vi”."

BetWarrior


Poliesportiva


Ricardo do Amaral
Ricardo do Amaral
"Alvíssaras! Sou Ricardo Accioly Filho, pernambucano de 27 anos, advogado e estudante de jornalismo pela Uninassau. Tenho como mote que “no futebol, nunca serão apenas 11 contra 11”; é arte, é espetáculo, humanismo, tem poder de mover multidões e permitir ascensões sociais. Como paixão nacional do brasileiro, o futebol me acompanha desde cedo, entretanto como nunca tive habilidade para praticá-lo, busquei associar duas vertentes de minha vida: o prazer pela leitura e o esporte bretão. Foi nesse diapasão que encontrei no jornalismo esportivo o elo de ligação que me leva a difundir e informar o que, nas palavras de Steven Spielberg, é o “mais belo espetáculo de imagens que já vi”."

    Artigos Relacionados

    Topo