Na estreia do Campeonato Baiano, o Bahia perdeu para a Juazeirense por 2 x 1 de virada. Dessa forma, após abrir o placar com um belo gol de Bruno Camilo, o Tricolor viu Sapé e Wesley virarem a partida. Além disso, Caio Mello ainda desperdiçou um pênalti defendido pelo goleiro Rodrigo Calaça. Logo, em entrevista, o técnico Cláudio Prates, que comanda a equipe de transição, falou do resultado.

Ruim, sempre é ruim estrear com derrota, principalmente na Arena Fonte Nova. A gente veio com uma energia muito boa, equipe principal quase livre de uma situação muito incômoda [rebaixamento da Série A]. Então, estávamos todos muito motivados. Até isso atrapalha um pouco. Ansiedade muito grande, essa motivação a mais, às vezes perde o equilíbrio. Tivemos jogadas com três ou quatro jogadores do Bahia disputando a mesma bola. Jogamos contra uma equipe equilibrada, que teve todo mérito de sair vencedora. A gente, com esses erros, vai procurar corrigir. Quarta tem jogo, domingo tem Copa do Nordeste. Não pode parar. Sim, temos que tentar ter melhor desempenho nos próximos jogos”, afirmou o treinador

Posteriormente, o técnico Cláudio Prates também comentou a respeito do time ter sofrido os dois gols de fora da área. Além disso, um dos tentos contou com falha do goleiro Leandro. Entretanto, na visão do comandante, a equipe tricolor errou na marcação na intermediária.

Quando a gente joga em tripé ou dois volantes alinhados, essa bola não pode circular na frente da área área e ter finalização. Nosso gol também foi assim. O deles, a gente via que poderia ocasionar isso. Não cobrimos a bola e não fomos agressivos na marcação. Mas isso é corrigível. Entretanto, estamos estreando muitos atletas, meninos com potencial grande, mas que sentiram um pouco a estreia. Isso, tranquilamente em treinamentos, vamos melhorar e ter uma performance melhor”.

PREPARAÇÃO PARA O CAMPEONATO

Posteriormente, o técnico falou sobre o tempo de preparação da equipe e até da igualdade que foi nesta temporada. Ademais, tem que se ter em vista que as equipes do interior também começaram a treinar há pouco tempo.

Estamos trabalhando com o grupo há duas semanas. Tivemos na faixa de 13 a 14 contratações. Foram duas semanas com o grupo todo. A gente sabia que, mesmo com o grupo todo, e eu não costumo dar desculpa para nada, seria uma igualdade. Assim também, as equipes do interior treinaram pouco. Dessa forma, foi uma pré-temporada muito curta para todos. Não só para a dupla Ba-Vi. Não foram dois meses, foram duas semanas com o grupo todo. Precisamos melhorar, sabemos disso. Sabíamos que teria ansiedade, muitos jogadores estreando, alguns disputando jogo profissional pela primeira vez. Seria normal isso. A gente esperava uma performance melhor. No primeiro tempo foi razoável. Segue o trabalho. É um campeonato curto, mas vamos nos recuperar em breve”. 

O Bahia volta a campo na próxima quarta-feira (24), quando enfrenta o Doce Mel, às 21h30 (horário de Brasília), no estádio Jóia da Princesa, em Feira de Santana.

Foto Destaque: Reprodução/Felipe Oliveira/EC Bahia

Gilvan Rodrigues
Gilvan Rodrigues
Gilvan Junior, 20 anos, natural de Feira de Santana, estudante de jornalismo pela FAT. Desde pequeno, meu principal assunto era o esporte. Sempre acompanhado programas, sites, etc. Decidir, partir pra área que me dará a oportunidade de viver daquilo que mais amo. O futebol.

Deixe uma resposta