Sport vence Corinthians e encosta no G6 da Libertadores

- Novamente de pênalti, zagueiro chega ao quarto gol no Brasileirão
Sport vence Corinthians e encosta no G6 da Libertadores (Foto: Reprodução / Marlon Costa)

Nesta quarta-feira (23), Sport e Corinthians entraram em campo em jogo válido pela 12ª rodada do Campeonato Brasileiro da Série A. Assim, na Ilha do Retiro, o Leão jogou melhor na primeira etapa e, novamente de pênalti, Maidana marcou. Já na jornada final, o Timão saiu mais para o ataque, mas não traduziu o controle da partida em gols. Dessa forma, o Rubro-Negro conheceu sua quarta vitória em sete jogos com Jair Ventura e se aproximou do G6 da Libertadores.

1º TEMPO

Com Thiago Neves em campo, o Sport teve mais mobilidade pelo meio campo e trocou mais fácil a bola rondando a área adversária. Assim, propondo a partida, aos 6′, o Camisa 30 arriscou de fora da área, mas a bola foi por cima do gol. Em seguida, novamente, o TH30 tentou de longe, a bola sobrou para Lucas Mugni que, de voleio, finalizou obrigando Cássio a uma boa defesa. Na sequência, após escanteio, a zaga afastou e Thiago Neves bateu cruzado, Cássio tirou de soco. Até então, o Corinthians seguia forte na marcação, impedindo infiltrações na área, mas pouco ameaçava.

Assim, aos 16′, após cruzamento de Lucas Piton, cabeceou por cima do gol. Logo, o Sport voltou a levar perigo com Ricardinho de longe, Cássio defendeu. Em seguida, aos 27′, Everaldo trouxe para o meio e bateu colocado, por cima. Na sequência, o Timão teve a melhor chance em contra-ataque com Everaldo que acertou a trave de Luan Polli. Já na reta final, Jonatan Gomez arriscou de fora da área e a bola bateu no braço de Everaldo, pênalti. Dessa forma, Maidana converteu e abriu o placar para o Leão. No fim, o Alvinegro ainda teve uma chance com Mateus Vital, que desperdiçou.

2º TEMPO

Na volta do intervalo, o Corinthians ficou reclamando de um toque no braço de Sander em lance pela direita, mas o árbitro e o VAR nada marcaram. Assim, a partida retornou mais equilibrada, embora o Sport seguisse levando mais perigo ao gol adversário. Logo, aos 12′, após rebote da defesa, Jonatan Gomez arriscou de fora da área, a bola fez uma curva e quase enganou Cássio. Em seguida, em lance pela direita, Patric chutou rasteiro, a redonda sobrou para Thiago Neves que tentou tocar para Hernane, mas Cássio se antecipou e fez o corte.

A partir de então, Dyego Coelho promoveu as entradas de Ramiro, Cantillo e Léo Natel que deram mais profundidade e mobilidade pelas pontas. Assim, o Corinthians passou a ter mais posse de bola e o controle da partida. No entanto, sem ser efetivo e realmente ameaçar o Sport, que forte na marcação, se defendia bem. Logo, a única chegada com perigo do Timão foi na reta final. Dessa forma, após erro de Patric, Léo Natel bateu de longe para grande defesa de Luan Polli. Já nos acréscimos, o Alvinegro reclamou de novo toque de mão na área, mas nada foi marcado e o Leão comemorou mais uma vitória em casa na Série A.

https://twitter.com/sportrecife/status/1308959455887884288

E AGORA?

Dessa forma, com o resultado, o Sport vence a segunda seguida, salta três postos e chega a 7ª posição com 17 pontos. Já o Corinthians para nos 12 pontos e segue na 13ª colocação. Agora, na próxima rodada, o Leão visita o Bahia, no domingo (4/10), às 18h15 (horário de Brasília). Enquanto que o Timão visita o RB Bragantino, no sábado (3/10), às 21h (horário de Brasília). Antes, o Alvinegro faz um jogo atrasado da primeira rodada contra o Atlético-GO, na quarta-feira (30), às 21h 30 (horário de Brasília).

MELHORES MOMENTOS

Foto Destaque: Reprodução / Marlon Costa

Ricardo do Amaral

Sobre Ricardo do Amaral

Ricardo do Amaral já escreveu 683 posts nesse site..

"Alvíssaras! Sou Ricardo Accioly Filho, pernambucano de 27 anos, advogado e estudante de jornalismo pela Uninassau. Tenho como mote que “no futebol, nunca serão apenas 11 contra 11”; é arte, é espetáculo, humanismo, tem poder de mover multidões e permitir ascensões sociais. Como paixão nacional do brasileiro, o futebol me acompanha desde cedo, entretanto como nunca tive habilidade para praticá-lo, busquei associar duas vertentes de minha vida: o prazer pela leitura e o esporte bretão. Foi nesse diapasão que encontrei no jornalismo esportivo o elo de ligação que me leva a difundir e informar o que, nas palavras de Steven Spielberg, é o “mais belo espetáculo de imagens que já vi”."

BetWarrior


Poliesportiva


Ricardo do Amaral
Ricardo do Amaral
"Alvíssaras! Sou Ricardo Accioly Filho, pernambucano de 27 anos, advogado e estudante de jornalismo pela Uninassau. Tenho como mote que “no futebol, nunca serão apenas 11 contra 11”; é arte, é espetáculo, humanismo, tem poder de mover multidões e permitir ascensões sociais. Como paixão nacional do brasileiro, o futebol me acompanha desde cedo, entretanto como nunca tive habilidade para praticá-lo, busquei associar duas vertentes de minha vida: o prazer pela leitura e o esporte bretão. Foi nesse diapasão que encontrei no jornalismo esportivo o elo de ligação que me leva a difundir e informar o que, nas palavras de Steven Spielberg, é o “mais belo espetáculo de imagens que já vi”."

    Artigos Relacionados

    Topo