Sport é condenado a pagar débitos salariais à Diego Souza (Foto: Reprodução / Diego Nigro)

O ano mudou, mas os problemas ainda são os mesmos de temporadas passadas no Sport: salários atrasados e processos trabalhistas. Enquanto briga em campo contra o rebaixamento na Série A, o Leão segue sua batalha nos tribunais para reverter ações judiciais. No entanto, na última segunda-feira (25), o Rubro-Negro foi condenado a pagar 902 mil reais ao meia-atacante Diego Souza, que deixou o clube no início de 2018. Atualmente, atua pelo Grêmio.

Dessa forma, a decisão faz parte de um processo judicial iniciado no final de 2019 em que Diego Souza cobra do Sport um valor aproximado de 1,04 milhão de reais. No entanto, a justiça não acatou alguns pedidos dos advogados do meia-atacante e definiu um prazo de 48 horas para que o Leão quite a dívida, após comunicação oficial da decisão. Apesar disso, o Rubro-Negro ainda pode entrar com recurso.

Logo, na decisão, o valor guarda referência a nove parcelas de um acordo de repactuação, em 2017, que não foi pago pelo Sport. À época, o Leão reconheceu o atraso no pagamento de dois meses salariais, 13º salário e a multa rescisória. Assim, cada parcela da repactuação tem o valor pouco superior a 66 mil reais, o que totaliza 601 mil reais. Além disso, o Rubro-Negro deve pagar uma multa de 50% sobre o total das parcelas devidas que somam 300 mil reais. Assim, entre os pedidos não aceitos pela juíza Roberta Côrrea de Araújo Monteiro, da 14ª da Vara do Trabalho do Recife, esteve três meses de FGTS.

O QUE DISSE O LEÃO

Dessa forma, em entrevista à Rádio Jornal, o presidente do Sport, Carlos Frederico, comentou a decisão da justiça do trabalho:

Tem sido uma constante. Sabíamos que não seria nada fácil quando assumimos. Não esperava um ano de pandemia, dificulta ainda mais o nosso raio de ação. Mais uma ação que já entregue ao nosso jurídico, para que a gente veja que providências tomar, com a possibilidade de se recorrer desse valor. Não gosto muito de comentar casos jurídicos porque faz parte de uma estratégia de defesa.“, afirmou Frederico.

Ainda em atenção a decisão, o mandatário leonino afirmou que prefere manter as estratégias em sigilo em respeito também a defesa de Diego Souza. Além disso, tratou de não preocupar a torcida com o resultado de mais uma ação trabalhista na reta final da Série A:

Quando a gente expõe demais as ações a serem feitas, você pode não só prejudicar a nossa parte, mas também a parte do jogador, que a gente tem que manter o sigilo, uma forma ética de conduzir. Mas é verdade, aconteceu. Já está nas mãos do nosso vice-presidente jurídico, Manoel Veloso. E vamos tratar mais esse caso. Não é nada que assuste, nada que venha a tornar diferente o planejamento para a reta final da Série A.”, finalizou.

DIEGO SOUZA NO SPORT

A bem da verdade, Diego Souza defendeu o Sport entre as temporadas de 2014 e 2017, com um breve intervalo de três meses no Fluminense. Assim, pelo Leão, o jogador foi campeão pernambucano, em 2017, e artilheiro do Brasileirão, em 2016, ao lado de William Pottker e Fred, com 14 gols. Além disso, no Rubro-Negro, voltou a jogar pela Seleção Brasileira, em 2017, em meio a preparação para a Copa do Mundo de 2018. Em 173 partidas, o meia-atacante marcou 57 gols e ganhou a idolatria da torcida ao vestir a icônica camisa 87, em alusão ao título brasileiro daquele ano.

Foto Destaque: Reprodução / Diego Nigro

Ricardo do Amaral
"Alvíssaras! Sou Ricardo Accioly Filho, pernambucano de 27 anos, advogado e estudante de jornalismo pela Uninassau. Tenho como mote que “no futebol, nunca serão apenas 11 contra 11”; é arte, é espetáculo, humanismo, tem poder de mover multidões e permitir ascensões sociais. Como paixão nacional do brasileiro, o futebol me acompanha desde cedo, entretanto como nunca tive habilidade para praticá-lo, busquei associar duas vertentes de minha vida: o prazer pela leitura e o esporte bretão. Foi nesse diapasão que encontrei no jornalismo esportivo o elo de ligação que me leva a difundir e informar o que, nas palavras de Steven Spielberg, é o “mais belo espetáculo de imagens que já vi”."

Artigos Relacionados