Sport anuncia primeiro reforço para a defesa

Inicialmente, com a proximidade do início dos torneios em 2022, o Sport corre para anunciar reforços. Sendo assim, após apresentar os volantes Nicolas Watson e Pedro Naressi e atacante Ray Vanegas, na manhã desta terça-feira (11), o Leão oficializou a contratação de seu primeiro reforço defensivo. Logo, trata-se do zagueiro Fábio Alemão, que disputou a Série B com a camisa do Operário-PR.

A bem da verdade, Fábio Alemão já se encontrava no Recife realizando exames desde a semana passada. A saber, o zagueiro de 25 anos estava livre no mercado desde que encerrou o vínculo com o Internacional, clube pelo qual estava emprestado ao Operário-PR. Além disso, revelado no Colorado, já vestiu as camisas do Paysandú, Bahia e Pelotas. Mas, foi no clube de Ponta Grossa onde se destacou nacionalmente como um dos melhores beques da última edição da Série B. Pois, no último ano, realizou 45 partidas e marcou três gols. Portanto, chega ao Leão para disputar espaço com Sabino, Rafael Thyere e os pratas da casa Renzo e Chico.

 

NOVOS REFORÇOS ENCAMINHADOS NO SPORT

Sendo assim, por ordem da diretoria do Sport, há uma certa prudência no anúncio de atletas. Pois, para evitar vexames recentes, novas contratações estão sendo divulgadas apenas após a aprovação nos exames médicos. Recentemente, ainda em 2021, o clube vivenciou erros de inscrições de atletas na Série A e o risco de perda de pontos no empréstimo do zagueiro Pedro Henrique, junto ao Internacional. Dessa forma, três jogadores estão pertos de vestir vermelho e preto e aguardam detalhes para serem anunciados. Logo, tratam-se do volante Blas Cáceres, do meia Denner e do atacante Jáderson. Enquanto os dois últimos pertencem ao Athletico-PR, o último está vinculado ao Libertad-PAR. Além disso, estão perto de um anúncio o lateral-esquerdo Lucas Hernandez e o meia Alanzinho.

Foto destaque: Divulgação/Sport Club do Recife

Ricardo do Amaral
"Alvíssaras! Sou Ricardo Accioly Filho, pernambucano de 29 anos, advogado e estudante de jornalismo pela Uninassau. Tenho como mote que “no futebol, nunca serão apenas 11 contra 11”; é arte, é espetáculo, humanismo, tem poder de mover multidões e permitir ascensões sociais. Como paixão nacional do brasileiro, o futebol me acompanha desde cedo, entretanto como nunca tive habilidade para praticá-lo, busquei associar duas vertentes de minha vida: o prazer pela leitura e o esporte bretão. Foi nesse diapasão que encontrei no jornalismo esportivo o elo de ligação que me leva a difundir e informar o que, nas palavras de Steven Spielberg, é o “mais belo espetáculo de imagens que já vi”."