Seleção Copinha 2018 – As Promessas do Brasil

Há uma semana que a Copa São Paulo de Futebol Júnior terminou com o Flamengo sagrando-se campeão em cima do tricolor paulista, com o placar de 1 a 0. Por ser o campeonato de base com maior visibilidade, é natural que os principais clubes fiquem de olho para subir suas promessas ou mesmo ir atrás dos jovens atletas de outros times. A equipe do Futebol na Veia fez a seleção dos melhores jogadores da Copinha.

SELEÇÃO COPINHA 2018

A formação escolhida foi a mais raiz possível: o 4-4-2. Como poucas equipes utilizam de forma tradicional essa configuração, sugerimos ao leitor que use também a criatividade, imaginando outras formações (inclusive com jogadores diferentes, se for o caso).

Importante lembrar também que algumas estatísticas pesam na escolha dos jogadores. Por exemplo, a dupla de zagueiros, composta por atletas das duas equipes finalistas. Flamengo e São Paulo sofreram 3 e 7 gols – menos de um gol por jogo. Os dois finalistas são, também, os que têm mais representantes: três de cada.

Claro que as vagas de titulares são limitadas, o que deixa muita gente boa de fora. O Internacional, melhor ataque da competição com 25 gols, só tem um jogador na lista. Equipes como Santos, Cruzeiro, Vasco e Avaí, que fizeram boas campanhas e tiveram seus destaques, não tiveram nenhum atleta selecionado. Além dos três clubes já citados, entraram promessas de Vitória, Palmeiras e Portuguesa. Desses, somente a equipe baiana e o Verdão não alcançaram as semifinais.

Nem mesmo o Corinthians, maior campeão da competição e que sempre traz boas novidades na base, emplacou algum nome na seleção. A queda nas oitavas-de-final pode ter contribuído. Confira como ficou a seleção após os votos dos nossos colaboradores:

Goleiro: Yago (Flamengo) – 6 jogos – 2 gols sofridos

Foto: Gilvan de Souza

Lateral direito: Cedric (Vitória) – 7 jogos – 1 gol

Foto: Vitória EC

Zagueiro 1: Walce (São Paulo) – 8 jogos – 2 gols

Foto: Celio Messias/SPFC

Zagueiro 2: Patrick (Flamengo) – 6 jogos – 1 gol

Foto: Vídeo SporTV

Lateral esquerdo: Cesinha (Portuguesa) – 8 jogos – 3 gols

Foto: Everton Calício/Portuguesa

Volante 1: Liziero (São Paulo) – 9 jogos – nenhum gol

Foot: Celio Messias/SPFC

Volante 2: Matheus Neris (Palmeiras) – 7 jogos – 2 gols

Foto: Divulgação/Palmeiras

Meia 1: Richard (Internacional) – 7 jogos – 6 gols

Foto: GloboEsporte.com

Meia 2: Fernando (Palmeiras) – 7 jogos – 5 gols

Foto: Divulgação

Atacante 1: Jonas Toró (São Paulo) – 9 jogos – 6 gols

Foto: Celio Messias/SPFC

Atacante 2: Vitor Gabriel (Flamengo) – 8 jogos – 4 gols

Foto: Staff Images/Flamengo

Melhor jogador: Liziero (São Paulo)

O melhor jogador da Copinha segundo os nossos colaboradores não foi o artilheiro, nem o goleiro ou integrante da defesa menos vazada. Não usou a camisa 10, mas mostrou que pode ser um. Liziero, volante do tricolor paulista, foi o principal nome da equipe e o destaque da competição. Participativo, o jogador foi o articulador da equipe e autor de assistências incríveis. Se ele não balançou a rede de fato, foi responsável por grande parte dos gols da equipe. Contra o Vitória, nas quartas-de-final, Liziero participou dos dois lances em que Jonas Toró pôde empatar a partida. E foram várias participações do tipo durante a Copinha. Mostrou uma enorme evolução e maturidade, o que credencia o jovem de 19 anos para, em breve, figurar no elenco profissional do São Paulo.

Colaboraram: Marcella Azevedo, Leonardo José, Luan Rennó e Eric Filardi.

Guilherme Guidetti
Guilherme Guidetti, paulista, nascido em São Caetano do Sul no dia 17 de fevereiro de 1994, mas residente de Santo André desde os primeiros dias de vida. A paixão por futebol vem da família, enquanto o gosto por escrever foi herdado do pai, caminhoneiro. Habilidoso com a canhota – exclusivamente segurando a caneta na mão –, realiza diariamente o sonho de ficar perto do esporte através do jornalismo. De apresentador de programa de rádio a assessor de imprensa, sua ainda curta carreira na profissão já foi o suficiente para saber que faz aquilo que mais ama – e o faz com a mesma paixão com que joga bola com os amigos.
Você está aqui
Futebol Na Veia > Futebol pelo Mundo > Seleção > Seleção Copinha 2018 – As Promessas do Brasil

Artigos Relacionados