São Paulo recusa contratação de Cazares, do Atlético-MG

- Questões financeiras e problemas extra campo afastam o equatoriano do Morumbi
Oferecido ao São Paulo o meia Juan Cazeres do Atletico-MG não agradou a diretoria São Paulina. Imagem: Alessandra Torres/AGIF

Juan Cazares do Atlético-MG, teve seu nome cogitado no Morumbi. A relação está desgastada entre o clube mineiro e o jogador, empresários ligados ao atleta procuraram a diretoria do Tricolor. O meia equatoriano foi analisado pela diretoria do São Paulo, porém não agradou, um dos motivos foi o extra campo do atleta e as questões financeiras do clube paulista.

O time paulista vive uma instabilidade financeira por isso as negociações não prosseguiram, além disso o quesito extra campo do jogador também foi analisado pela diretoria São Paulina, inclusive questões da fora das quatros linhas pesou no momento de uma possível contratação do jogador.

Recentemente, um empresário apresentou uma proposta de um clube dos Emirados Árabes ao Atlético-MG e a Cazares. A oferta não agradou a diretoria mineira, pois considerou baixo o valor oferecido.

Cazares tem contrato com o Atlético-MG até dezembro de 2020, o clube mineiro procura uma oportunidade de venda e recuperar o investimento feito no atleta. O Galo não se pronunciou sobre a renovação, porém o jogador está livre para assinar um pré-contrato desde 1° de julho passado. Caso o Alvinegro de Minas não renove ou negocie o jogador antes do encerramento do contrato, ele poderá deixar o Galo mineiro de graça.

Foto Destaque: Reprodução / Alessandra Torres / AGIF

Henrique Martins

Sobre Henrique Martins

Henrique Martins já escreveu 11 posts nesse site..

Formado em jornalismo e frequentador de estádio desde dos meus 17 anos. Além de torcer sempre prestava atenção nos jornalistas que trabalhavam nas partidas. Através das arquibancadas a comunicação esportiva foi uma das minhas escolhas para trabalhar no jornalismo.

BetWarrior


Henrique Martins
Henrique Martins
Formado em jornalismo e frequentador de estádio desde dos meus 17 anos. Além de torcer sempre prestava atenção nos jornalistas que trabalhavam nas partidas. Através das arquibancadas a comunicação esportiva foi uma das minhas escolhas para trabalhar no jornalismo.

    Artigos Relacionados

    Topo