Ruim de fazer chorar! CSA e reservas do Grêmio empatam em Maceió

Na noite da última segunda-feira (29), CSA Grêmio empataram sem gols no Estádio Rei Pelé, o Trapichão, em Maceió, Alagoas. O duelo válido pelo fechamento da 12ª rodada do . Apoiando-se ao fato de que jogava contra o vice-lanterna e tendo jogo de Libertadores no meio de semana, o Tricolor Gaúcho foi a campo cheio de reservas. Assim, até bons momentos foram raros no duelo.

1º tempo

A primeira oportunidade de gol foi do Grêmio. Em falta da intermediária, Galhardo teve a chance do chute, mas cobrou mal e mandou a bola na barreira, aos quatro minutos. Dois minutos depois e o CSA chegou ao ataque. Porém, o ataque se atrapalhou e a defesa conseguiu segurar o avanço local. O jogo só voltou a ter um ataque aos 18′, quando Didira arriscou de fora da área, mas o goleiro gremista Júlio César defendeu com facilidade. Aos 25′, mais do mandante. Após cruzamento de Jonatan Gómez na área, Maranhão cabeceou de costas e Júlio pegou novamente, sem dificuldades. Aos 35 minutos talvez tenha saído a melhor chance dos locais no jogo. Jonatan Gómez chutou colocado de fora da área e a bola fez uma curva e mirou o ângulo esquerdo do Tricolor, mas, por pouco, foi para fora.

https://twitter.com/Gremio/status/1155989016375783426?s=20

2º tempo

O jogo estava de tão baixo nível que até lateral era cobrado errado. Logo aos dois minutos, Juninho Capixaba, do Grêmio, cobrou um arremesso vergonhoso, que até pensou não ter valido. De camisa trocada, predominantemente azul, deixando a listrada de fora, o CSA atacou perigosamente com Nilton, aos três minutos. O volante mandou uma falta fortíssima, mas passou por cima do gol. Aos seis minutos, da altura da meia lua, Luan arriscou para os visitantes, mas a bola saiu rente à trave. Aos 10′ foi a vez de Darlan arriscar de fora da área, mas também para fora.

Aos 22′, Pepê, saído do banco, teve a chance do jogo. Num contra-ataque fulminante, frente a frente com o goleiro, o atacante tentou dar uma cavadinha sobre o goleiro. Entretanto, pegou muito mal na bola e mandou bem por cima do gol. Descontente com os reservas, o técnico Renato Gaúcho colocou alguns titulares, como seu principal jogador: Éverton Cebolinha. Apesar das boas jogadas do campeão da Copa América, o camisa 11 nada conseguiu fazer. Diego Tardelli tentou aos 34′, mas chutou cruzado em cima do goleiro Jordi.

https://twitter.com/Gremio/status/1156006203513720832?s=20

E agora?

Com o resultado, o CSA permanece na zona de rebaixamento com apenas sete pontos, na vice-lanterna (19º lugar), estando a apenas três de distância do Cruzeiro (16º), primeiro time fora da degola. Por outro lado, o Grêmio, cheio de reservas e focado em Libertadores, está na 11ª colocação com 16 pontos. No meio de semana os porto-alegrenses visitam o Libertad, do Paraguai, nesta quinta-feira (1), às 21h30 (horário de Brasília). Já no fim de semana, o Tricolor dos Pampas recebe a Chapecoense, na segunda-feira (5), às 20h (horário de Brasília). Já os alagoanos jogam no domingo (4), às 19h (horário de Brasília), frente ao Vasco da Gama.

Melhores Momentos

Imagem destacada: Ailton Cruz

Eric Filardi
Quando pequeno quis ser jogador. O sonho de criança passou. Uma vida nova se anseia. Bem-vindo ao melhor site de futebol. Bem-vindo ao Futebol na Veia. Sou Eric Filardi, paulistano de 27 anos, criado em Taboão da Serra, jornalista pós-graduado em Jornalismo Esportivo e apaixonado por futebol. Como todo jornalista amo escrever. Como todo brasileiro amo futebol. Tenho meu clube e minhas preferências, mas viso o profissionalismo e a imparcialidade, sem deixar de lado a criatividade. Sou Tricolor, Peixe, Palestra e Timão. Sou da Colina, Glorioso, Flu e Mengão. Sou brasileiro, hermano, francês e italiano. Sou Ghiggia, Paolo Rossi, Caniggia e Zidane. Sou Alemanha dos 7 x 1, mas que o povo não se engane. Também sou Ronaldo, Romário, Zico, Garrincha e Pelé. Sou Bundesliga, MLS, Eredivisie e Premier. Sou das várzeas e dos terrões. Sou Clássico das Multidões. Sou Sul, Nordeste, Amazônia e Pantanal. Sou Galo, Raposa, Bavi e Grenal. Sou Ásia e África. Sou Barça e Real. Sou as Américas, a Europa, sou o mundo em geral. Sou a festa nas arquibancadas que o estádio incendeia: sou Futebol na Veia.
https://bit.ly/EricFilardi

Artigos Relacionados