Inicialmente para deixar registrado: nada mudou. O Corinthians voltou à disputa do Campeonato Paulista com vitória sobre o Palmeiras por 1 X 0, dentro de casa. Em meio à pandemia do novo coronavírus, o time não contou com seu 12º jogador,  a fiel. Assim também, com gol alvinegro do Gil, zagueiro logo no primeiro tempo, garantiu a vitória contra o rival.

Do mesmo modo, os corintianos mantêm chances de classificação. Enquanto os palmeirenses garantiram a ida às quartas mesmo com derrota. Mesmo com mais de quatro meses sem jogos, o dérbi foi movimentado e marcado pelas atuações dos goleiros. Weverton falhou no gol alvinegro e Cássio salvou a equipe corintiana em cinco lances na etapa final.

Bem como o Timão conseguiu se vingar do Palmeiras após ter a sua Arena invadida por um torcedor rival que cometeu atos de vandalismo. Primeiro, em campo, com a vitória por 1 a 0. Depois, com uma mensagem provocativa no telão, lembrando o título paulista de 2018 contra o mesmo rival.

Com uma fonte simulando um grafite, o telão exibiu “08/04/2018 – Que momento”. A brincadeira faz alusão ao título estadual conquistado dentro do estádio do Palmeiras, há dois anos.

 

Juntamente com isso as gozações não acabaram. Um drone havia invadido o espaço aéreo da Arena com uma bandeira de “Eterno 8/4. Que momento hahaha”.

https://twitter.com/povotime1910/status/1286124757931286529

Da mesma forma os torcedores do Corinthians fizeram muitas brincadeiras com o episódio. Muitos lembraram que o goleiro Cássio foi tema das pichações do torcedor do Palmeiras, que se referiu ao jogador como “frangueiro”. O gigante foi o melhor jogador do Dérbi desta quarta-feira (22).

Enfim, com o resultado o time desempatou o retrospecto diante do maior rival. Atualmente, o time conta com 128 vitórias, contra 127 do rival.

Confira o gol do Gil que deu a vitória ao Timão:

 

Foto destaque: Reprodução/ Felipe Zito

 

Ainah Carvalho
Ainah Carvalho
Ahhh o jornalismo, gosto muito do contato, de escrever, falar, questionar e lembro bem que desde pequena sonhava entrevistar os jogadores após o jogo. Aí cresci e o desejo continuava. Entrei para a faculdade de jornalismo e me formei em 2015. Na época da faculdade trabalhei em rádio-escuta em uma assessoria e fui repórter em um site de máquinas. Após a formação trabalhei em uma assessoria com artistas independentes e também já cuidei das redes sociais de um hotel. Fiz bons cursos no Senac como o jornalismo esportivo, grande amor, também fiz apresentação de programas jornalísticos e programas de variedades. Mas o que eu me identifiquei foi apresentar um programa esportivo. Ahhhh esse amor rsrs

Artigos Relacionados