Remo x Paysandu decidem o Campeonato Paraense 2018

- Terceiro clássico do ano traz à tona dois treinadores com muita história em suas equipes. Esses são apenas um dos ingredientes de um dos maiores jogos do futebol nacional.

Remo e Paysandu se enfrentam neste domingo, 01, no estádio Mangueirão em mais uma final do Campeonato Paraense. Este será o clássico de número 744 na história do confronto, que por pouco quase não acontecia. É que nas semifinais, os dois times tiveram bastante dificuldade para passar pelos seus rivais. O Remo perdeu o primeiro jogo por 1 x 0, mas na volta venceu o São Raimundo por 2 x 0. Com o Paysandu o drama foi maior, pois perdeu a primeira partida por 2 x 0 e na volta igualou o duelo, que foi decidido nos pênaltis, com o último sendo de Walter.

Paysandu

O mandante deste tarde é o Paysandu que perdeu os dois primeiros clássicos da temporada de forma apertada. Para mudar o rumo dessa situação, o técnico Dado Cavalcanti pela terceira vez com o cargo Bicolor, pode ter até quatro desfalques para o time titular: os zagueiros Perema e Diego Ivo e os volantes Willyam e Renato Augusto. Os primeiros se recuperam de lesão e estão no estágio de dúvida para o jogo, já os volantes sofrem com lesões musculares e foram poupados dos treinamentos durante a semana.

Remo

No lado do Leão a situação é a mesma, e as dúvidas também são as principais companheiras de Givanildo Oliveira na hora de relacionar seus jogadores para o grande jogo. Cinco jogadores estão no Departamento Médico, dentre eles: Elielton e Felipe Marques com dores na coxa. Outro nome importante que preocupa é o lateral Levy, que sentiu dores no tornozelo e também está em observação, até momentos antes do jogo. Além deles, o goleiro Douglas Dias sofreu um estiramento na panturrilha, e esse sim, está fora do jogo contra o Paysandu.

O Jogo

A Partida acontece às 16h deste domingo, 01, no estádio Mangueirão. A promessa é de casa cheia e quem sabe um dos maiores públicos do ano no Brasil, o que já é uma marca registrada nos últimos anos do Clássico Rei da Amazônia.

Em tempo

O Campeonato Paraense conta com a decisão do terceiro lugar, que dá uma vaga na Copa do Brasil do ano que vem. São Raimundo x Bragantino jogaram no Colosso do Tapajós nesse sábado, 31, e o jogo ficou na igualdade em 1 x 1 com os gols de Keoma para o São Raimundo e Wendell para o Bragantino, todos de pênalti. Agora, o vencedor do jogo da volta no Diogão, em Bragança leva o título simbólico de terceiro lugar, em caso de nova igualdade, a decisão irá para os pênaltis.

Ruan Silva

Sobre Ruan Silva

Ruan Silva já escreveu 957 posts nesse site..

Meu nome é Ruan Silva da Silva, tenho 24 anos, moro na cidade de Altamira no Pará. Sou graduado na área de Letras, com habilitação em Língua Portuguesa e no momento pós-graduando na área de Linguagem e Ensino, ambos pela Universidade Federal do Pará (UFPA). Sou deficiente físico, tenho dificuldades na questão da locomoção, que dificulta um pouquinho as coisas, mas nada que impeça de exercer diversas atividades. Sou apaixonado por todos os esportes, principalmente pelo futebol, corintiano e simpatizante de diversos clubes na Europa que não cabem todos aqui e apaixonado também pelo jornalismo esportivo tendo como ídolos, ícones como Galvão Bueno, Luciano do Valle, André Henning, Vitor Sérgio Rodrigues e outros mais. Uma curiosidade minha é que consegui na graduação em um ambiente voltado aos estudos de ensino e aprendizagem, incluir o futebol no principal trabalho dos quatro anos de curso, o TCC. Escrevi sobre Nelson Rodrigues e a Copa de 1950, temas raramente trabalhados numa graduação como essa. Enfim! Sonho em um dia trabalhar efetivamente na área que tanto amo e acredito que posso fazer um bom papel no meio.

BetWarrior


Poliesportiva


Ruan Silva
Ruan Silva
Meu nome é Ruan Silva da Silva, tenho 24 anos, moro na cidade de Altamira no Pará. Sou graduado na área de Letras, com habilitação em Língua Portuguesa e no momento pós-graduando na área de Linguagem e Ensino, ambos pela Universidade Federal do Pará (UFPA). Sou deficiente físico, tenho dificuldades na questão da locomoção, que dificulta um pouquinho as coisas, mas nada que impeça de exercer diversas atividades. Sou apaixonado por todos os esportes, principalmente pelo futebol, corintiano e simpatizante de diversos clubes na Europa que não cabem todos aqui e apaixonado também pelo jornalismo esportivo tendo como ídolos, ícones como Galvão Bueno, Luciano do Valle, André Henning, Vitor Sérgio Rodrigues e outros mais. Uma curiosidade minha é que consegui na graduação em um ambiente voltado aos estudos de ensino e aprendizagem, incluir o futebol no principal trabalho dos quatro anos de curso, o TCC. Escrevi sobre Nelson Rodrigues e a Copa de 1950, temas raramente trabalhados numa graduação como essa. Enfim! Sonho em um dia trabalhar efetivamente na área que tanto amo e acredito que posso fazer um bom papel no meio.

    Artigos Relacionados

    Topo