Remo x Independente – Enfim o grande dia chegou!

Remo e Independente se enfrentam pelo segundo jogo da final do Campeonato Paraense 2019, no Mangueirão, às 16h (horário de Brasília). No primeiro duelo, o time de Tucuruí acabou vencendo por 1 x 0, graças ao gol contra de Marcão. A expectativa é de um jogo bem melhor do que aquele, atrapalhado pela chuva e o gramado castigado, fazendo a partida ser na base do força.

Clube do Remo

Após uma semana turbulenta com dois nomes importantes do elenco saindo do clube (Edno e Echeverría) o Remo se preparou para o confronto decisivo. Saindo atrás no confronto, o time da capital vai em busca do resultado para virar e conquistar mais um título. Os titulares devem ser os mesmos da derrota no Mangueirão, na semana passada, com Gustavo Ramos e Emerson Carioca no comando de ataque.

Provável escalação: Vinícius; Geovane, Kevem, Marcão e Rafael Jansen; Yuri, Djalma, Dedeco e Douglas Packer; Gustavo Ramos e Emerson Carioca. Técnico: Márcio Fernandes.

Independente

O Galo Elétrico também deve ir como o mesmo time que venceu o Remo na semana passada. Em comparação com o rival, a semana foi bem mais tranquila, mesmo sem voltar para casa, após a queda de uma ponte que liga a capital a outras regiões do estado. Precisando apenas de um empate para garantir o caneco, o técnico Charles Guerreiro pretende manter o nível de atuação das partidas anteriores, prevalecendo o sistema defensivo.

Provável escalação: Redson; Daelson, Charles, Dedé e Mocajuba; Jeferson Jarí, Chicão, Renatinho e Araújo; Joãozinho e Tiago Mandi. Técnico: Charles Guerreiro.

Retrospecto

Segundo o site Ogol, ao todo foram 23 jogos disputados entre as equipes com 12 vitórias do Remo, quatro empates e sete derrotas. Quando o mando é da equipe da capital, as coisas mudam de figura, já que o Leão venceu sete e empatou quatro vezes, ou seja, está invicto na disputa.

Ruan Silva
Meu nome é Ruan Silva e sou de Altamira no Pará. Pós-graduado na área de Letras, mas a paixão mesmo é o futebol e o jornalismo, tenho como ídolos ídolos, ícones como Galvão Bueno, Luciano do Valle, André Henning e Vitor Sérgio Rodrigues. Sou deficiente físico, mas nada que impeça de exercer diversas atividades. Sou apaixonado por todos os esportes, Enfim! Sonho em fazer um passo a cada dia, um melhor do que o outro.

Artigos Relacionados