Eric dos Santos Rodrigues, mais conhecido como Eric Ramires, já está na lista dos grandes jogadores revelados pela base do Bahia. Assim, o meio-campista agora atua no futebol europeu, haja vista que está emprestado ao FC Basel, na Suíça. Além disso, o jogador já possui no currículo até atuações na Seleção Brasileira Sub-20. Dessa forma, nesta segunda-feira (10), a coluna Parabéns ao Craque homenageia os 20 anos da cria do Fazendão.

INÍCIO NO FUTEBOL E A PERDA DO PAI

Nascido e criado no bairro de Águas Claras, em Salvador, Ramires veio ao mundo em 10 de agosto de 2000. Com apenas 11 anos, o meio-campista ingressou na base do Bahia, onde se formou como jogador. Embora o pai, Edson Conceição, tenha sido um grande torcedor do rival, o Vitória, foi quem mais o apoiou. Desde caronas para os treinos até incentivos para seguir e não desistir do futebol.

No entanto, em uma das viagens de Ramires para um jogo da base do Tricolor, Edson faleceu. Ele sofreu um infarto em casa e não suportou. Desde então, o jogador utiliza o futebol como uma maneira de honrar a memória do pai e retribuir todo o seu esforço. “Meu pai me fornece bastante e agora sempre que entro em campo dedico a ele tudo que eu faço”, disse o jovem.

SUBIDA PARA O PROFISSIONAL

Chamando atenção na equipe de aspirantes, Ramires foi promovido ao time principal em 2018. Em uma noite especial, com apenas 18 anos, o jogador estreou diante da torcida do Esquadrão, no triunfo contra o Sport, pelo Brasileirão. O menino da base foi a principal surpresa na escalação do técnico Enderson Moreira e fez uma bela partida, com direito a uma bola na trave. Aos 28′ da segunda etapa, Eric Ramires foi substituído sob aplausos da torcida na Arena Fonte Nova, iniciando uma relação de carinho com os Tricolores.

Estreia de Ramires pelo Bahia (Foto: Divulgação/Felipe Oliveira/EC Bahia)

Apenas dois jogos depois, veio o primeiro gol como jogador profissional. E não poderia ser em melhor momento: em uma decisão, pela Copa Sul-Americana. Ramires abriu o placar no triunfo de 2 x 1 sobre o Botafogo, nas oitavas de final. O meio-campista seguiu jogando bem e chamou a atenção até de olheiros do Borussia Dortmund e Arsenal, fora os grandes clubes brasileiros. Ainda em 2018, foi decisivo no Ba-Vi e marcou o gol de empate em 2 x 2, no Barradão, e comemorou dançando reggae, em homenagem ao pai.

CONVOCAÇÃO PARA A SELEÇÃO

Ramires pela Seleção Brasileira (Foto: Divulgação/CBF)

Devido as suas ótimas atuações pelo Bahia, Ramires foi convocado para Seleção Brasileira Sub-20, em 2019. Logo, vestiu pela primeira vez a camisa amarelinha, sonho de qualquer jogador brasileiro. Em vista disso, o meio-campista esteve no elenco que disputou o Sul-Americano da categoria, em janeiro. No entanto, a equipe ficou em 5º lugar, fora da zona classificatória. Mas já foi um começo para o baiano, que sonha em atuar em uma Copa do Mundo.

“Foi muito gratificante pra mim e também pro currículo como jogador. Infelizmente os resultados não foram muito bons lá, não conseguimos classificar pro Mundial, mas foi muito bom estar com aquela garotada da minha idade. Todo garoto sonha em ser convocado para a Seleção. Agradeço muito ao Amadeu e todos os profissionais que me ajudaram lá”, disse Ramires sobre a oportunidade.

RETORNO DA SELEÇÃO

Ramires ainda foi importante para o Bahia na temporada 2019, sendo titular na maioria das partidas. Sendo assim, o meio-campista ainda passou a vestir a camisa 10 do Esquadrão. Depois da venda do volante Douglas Augusto para o PAOK, da Grécia, durante a pausa para a Copa América, ele se tornou essencial na meiuca da equipe baiana. E no total, disputou 50 jogos e marcou quatro gols. Com esse destaque e tendo sido convocado para a seleção, o atleta acabou chamando a atenção do FC Basel.

CHEGADA AO FUTEBOL EUROPEU

Eric Ramires foi emprestado ao Basel, da Suíça, em setembro de 2019 até junho deste ano, com opção de compra em caso de participação em pelo menos 23 partidas. Entretanto, devido à pandemia de coronavírus, o contrato foi estendido por mais dois meses. Na equipe suíça, o jovem brasileiro atuou em jogos pela Liga Europa e pelo Campeonato Suíço. O valor fixado de Ramires gira em torno de R$30 milhões e, se concretizado, vai alcançar a marca de maior venda da história do futebol nordestino.

https://twitter.com/FCBasel1893/status/1168569274195070983?ref_src=twsrc%5Etfw%7Ctwcamp%5Etweetembed%7Ctwterm%5E1168569274195070983%7Ctwgr%5E393535353b636f6e74726f6c&ref_url=https%3A%2F%2Fgloboesporte.globo.com%2Fba%2Ffutebol%2Ftimes%2Fbahia%2Fnoticia%2Fum-ano-de-eric-ramires-no-bahia-do-inicio-estrondoso-a-despedida-na-reserva.ghtml

Foto destaque: Divulgação/FC Basel

Ayana Santana
Ayana Santana
Uma baiana de 19 anos, estudante de jornalismo no Centro Universitário Jorge Amado, amante do futebol e do Esporte Clube Bahia. Encontrou no jornalismo a junção de duas paixões: a escrita e o esporte.

Artigos Relacionados