15 técnicos deixaram seus equipes até a 22ª rodada

O Campeonato Brasileiro de 2019 está chegando na reta final e muitos clubes fizeram mudanças no comando aqui até a 22ª rodada. Nessa última quinta-feira, 26, houve um combo de técnicos deixando os clubes. Cuca foi o primeiro do dia, em seguida, Rogério Ceni também foi desligado dos planos do Cruzeiro. No fim da noite, Oswaldo de Oliveira depois de ter uma péssima discussão com Ganso, foi demitido. Assim como Zé Ricardo, após derrota por 4 x 1 para o Athletico Paranaense também. Com isso, a competição nacional chega a 13 trocas de técnicos.

TÉCNICOS QUE DEIXARAM O CLUBE OU FORAM DEMITIDOS

O Vasco trocou o interino Marcos Gomes Valadares pelo experiente Vanderlei Luxemburgo, ainda na quinta rodada. O treinador estreou no empate contra o Avaí. Na rodada seguinte, Abel Braga pediu demissão após pressão da torcida, para seu lugar o Rubro-Negro trouxe o português Jorge Jesus. Após trazer o CSA de volta a Série A, Marcelo Cabo foi demitido durante a parada da Copa América, depois de perder um amistoso contra o Sport, Argel Fucks assumiu. Com Geninho não foi diferente, o treinador também foi demitido enquanto o Brasileirão estava paralisado, o clube catarinense contratou Alberto Valentim. A Chape demitiu Ney Franco depois da 11º rodada do Brasileirão, após derrota por 4 x 0, para o São Paulo no Morumbi.

Mano Menezes entrou num consenso com o Cruzeiro e deixou a equipe mineira, para seu lugar a Raposa levou Rogério Ceni. Para ir ao Cruzeiro, Ceni precisou deixar o Fortaleza, com isso a equipe cearense contratou Zé Ricardo, mas é outro que já foi demitido. Fernando Diniz não resistiu a derrota para o CSA e foi demitido pelo Fluminense. Agora, assumiu o Verdão. Nessa quinta, houve o combo de técnicos demitidos – Cuca abriu mão do cargo. Rogério Ceni perdeu a queda de braço para o forte vestiário do Cruzeiro e foi demitido. De olho na movimentação do mercado, o Fortaleza demitiu Zé Ricardo. Oswaldo de Oliveira não resistiu ao péssimo momento e sem clima com a torcida, por enquanto, é o último dessa lista.

QUEM SERÁ O PRÓXIMO?

O Internacional vem de baixas na última semana, após o vice na final para o Athletico Paranaense e derrota contra o Flamengo, Odair Hellmann segue pressionado. O que surpreende é a permanência, até então, de Rodrigo Santana no Galo, mesmo depois seis derrotas consecutivas no Brasileirão e a eliminação na semifinal da Sul-Americana. Carille segue com o Corinthians instável, a equipe não mantém regularidade e também foi eliminado na semifinal da Sul-Americana esta semana. Último colocado do Campeonato Brasileiro, a Chapecoense vem de 14 jogos sem vencer, e terá uma sequência complicada – Athletico Paranaense, Corinthians e Flamengo. Com isso, certamente, Marquinhos Santos deve ser o próximo técnico demitido no Brasileirão. Esse é o futebol brasileiro, onde apenas o resultado é o que convém.

Thiago Lopes
Thiago Lopes, 20 anos. Estudante de jornalismo - 6º semestre.

Artigos Relacionados