Prefeitura não autoriza público para Fluminense x Barcelona de Guayaquil

A princípio, Fluminense x Barcelona de Guayaquil se enfrentam na próxima quinta-feira (12), no Maracanã. Desse modo, a Prefeitura do Rio de Janeiro não autorizou a presença de torcedores na partida válida pelas quartas de final da Libertadores. 

A saber, a diretoria tricolor enviou a proposta à Secretaria Municipal de Saúde para a liberação. Sendo assim, a proposta seria ter a presença de 4,5 mil torcedores com o ciclo de vacinação completo. Dessa forma, o duelo seria um “evento-teste” para o plano do próprio município. Haja vista que a cidade visa liberar, de forma parcial, a presença do público nos próximos meses.

Nesse hiato, a decisão foi em razão do aumento do número de casos de Covid-19. Além disso, como mais um motivo para a decisão, o munícipio citou os riscos da nova variante Delta. Assim, a Prefeitura do Rio de Janeiro apontou como adequado o protocolo que o Fluminense apresentou. No entanto, tinha a necessidade de pequenas correções.

Com isso, a Prefeitura informou que a decisão nada teve a ver com definições do protocolo. Sendo assim, de acordo com a dinâmica da pandemia na cidade. Vale ressaltar que nos últimos dias, o Rio de Janeiro apresentou um aumento no número de casos.

Portanto, ao saber da decisão, o Fluminense se colocou, mais uma vez, à disposição no combate à pandemia. Bem como, o clube convidará seus funcionários a participar, como voluntários, do esforço de vacinação. Com isso, o Tricolor mira unir esforços com as autoridades de saúde municipais.

Fluminense x Barcelona de Guayaquil

A partida pelas quartas de final da Libertadores, entre Fluminense x Barcelona de Guayaquil será na próxima quinta-feira (12). Desse modo, o duelo acontece às 21h30 (horário de Brasília), no Maracanã. Enquanto isso, com as autoridades locais, o clube do Equador tenta a liberação para o jogo de volta. Contudo, o país apresenta um aumento nos casos de Covid-19.

Foto Destaque: Divulgação/Fluminense

Juliana Veiga
Estudante de Jornalismo, carioca, 22 anos. Escolhi o jornalismo, pois é uma profissão admirável, que apresenta uma amplitude de áreas para atuação e possui a missão de informar e formar opiniões. Desde a minha infância sonhava em ser comunicadora, e a paixão pelo futebol sempre esteve presente em minha vida. Assim, tornando o jornalismo esportivo a primeira certeza que tive na profissão. Redatora em sites jornalísticos e apaixonada por esportes, escrita e fotografia.