Precisamos falar sobre Willian Bigode

Willian Gomes de Siqueira, 33 anos, também conhecido pelo codinome de Willian Bigode, chegou ao Palmeiras em 2017, mas tem em sua conta clubes como Cruzeiro, Athlético Paranaense e Corinthians.

Contudo, a regularidade do atacante do verdão chamou a atenção não só de torcedores, como de outros clubes. Não é de hoje que o Grêmio vem fazendo investidas para contratar Willian. No final do ano passado, o Tricolor gaúcho tentou. Porém, sem sucesso.

 Recentemente, novos rumores sobre o interesse da equipe de Renato Gaúcho surgiram, e mais uma vez o Palmeiras não aceitou o negócio. Desse modo, Willian, o artilheiro da equipe no Paulistão, segue no Verdão.

No entanto, ainda é preciso falar sobre Willian Bigode, pois mesmo com tanta regularidade já chegou a ser contestado – por não viver uma fase tão brilhante em questão de gol nessa volta. Por isso, a coluna Rasgando o Verbo de hoje irá falar um pouquinho sobre o Bigode Alviverde.

RESPEITA O MOÇO

Jogando pelo Palmeiras, Bigode bateu recordes. Em 2020 foi o artilheiro da equipe no campeonato Paulista, e vice-artilheiro geral, atrás apenas de Luiz Adriano que fez nove gols. Indo um pouquinho mais além, o camisa 29 já se tornou o terceiro maior artilheiro do século XXI. Além de ser o terceiro maior artilheiro jogando no Allianz Parque (disputando o posto com Borja e Dudu).

Desse modo, são 46 gols vestindo as cores alviverdes, atrás apenas de Vágner Love com 54 e Dudu com impressionantes 70 gols.  Além disso, na história geral do Palmeiras, Willian já é o 62° maior goleador, e contando, já que o craque ainda fará mais gols.

Ademais, vale lembrar que o Palmeiras tem em sua história grandes goleadores como Heitor, César Maluco e Ademir da Guia. Além, é claro, do histórico ataque dos 100 gols, comandado pelo próprio Luxemburgo em 1996. A máquina Alviverde marcou 102 tentos em 30 jogos, na campanha do título estadual.

Mas não é só no Palmeiras que sua regularidade chama atenção. Willian Bigode já marcou mais de 100 gols pelas equipes que jogou, além das mais de 40 assistências. Além de ter no currículo a conquista de quatro títulos brasileiros, uma Libertadores e três estaduais.

CAMPEONATO BRASILEIRO 2018

O Palmeiras levantou a taça do Campeonato Brasileiro em 2018 com uma excelente campanha. A equipe dirigida por Luiz Felipe Scolari, chegou aos 80 pontos, com 64 gols marcados.

Willian, mais uma vez, foi peça fundamental. Marcou 10 gols com a camisa alviverde, além de ter dado o passe perfeito para Deyverson fazer o gol do título diante do Vasco. No entanto, esse passe custou muito à Bigode.

O atacante palmeirense sofreu uma lesão: Rotura de ligamentos no joelho e teve que ficar fora da última partida e da equipe por um tempo, pare se recuperar. Com isso, foram mais de 190 dias de recuperação e 14 jogos perdidos. Porém, a lesão não atrapalhou o desempenho e regularidade dentro de campo.

WILLIAN BIGODE SÓ TEM GOL BONITO

O atacante do Palmeiras pode ser elogiado por inúmeras características como jogador. É mais solto, traz uma movimentação interessante para o jogo, além de jogar em mais de uma posição.

Willian é um jogador que está sempre pronto para o jogo, e entra quando necessário, mesmo que nem sempre seja o titular. O técnico Vanderlei Luxemburgo já falou que gosta do estilo de jogo do camisa 29.

Contudo, muitos veem em Bigode alguém que pode chamar a responsabilidade de substituir Dudu dentro de campo, já que ele é tão decisivo. Embora isso ainda não tenha acontecido, o atacante alviverde já provou mais de uma vez que pode ser esse cara.

No último domingo, deu o passe para o belíssimo gol de Patrick de Paula na vitória diante do Santos. Um jogo que representou muito para o Palmeiras, que além de apresentar um bom futebol, venceu seu primeiro clássico em 2020.

Assim, o passe e a visão precisos de Bigode nesse lance só reforça uma característica dele. Precisão. Ele é aquele tipo de atacante que não “cisca” na área e anota em sua conta gols bonitos no estilo ajeita e bate. E esse é um diferencial dele para outros jogadores dentro do próprio elenco alviverde.

WILLIAN BIGODE TEM MUITO FUTEBOL E POUCA MÍDIA

Apesar de todas as características e diferenciais citados acerca de Willian Bigode, ele ainda é pouco valorizado no aspecto midiático dentro do Palmeiras. Muitos jogadores ali dentro ganham homenagens e participam de campanhas e documentários.

No entanto, Willian trabalha em silencio. Você não vê seu nome envolvido em confusões, seja dentro ou fora dos gramados. Não vira notícia com facilidade e a despeito de seus números, não se tornou garoto propaganda da marca Palmeiras. O que pode ser bom.

Mostrou em sua trajetória respeito pelo clube e paixão. Muitos chegaram a questionar a sua titularidade nesse momento que, repito, não é dos melhores. Mas é fácil questionar agora, nessa situação. No entanto é preciso lembrar que o futebol nacional – e quem sabe mundial – está enfrentando um momento de volta e de reabilitação.

OPINIÃO

Apesar de tudo, bigode veste a camisa do Palmeiras de forma inquestionável. Sempre se empenha, e uma das maiores provas disso – fato pouquíssimo explorado pela divulgação midiática do título – foram as palavras que ele disse ao Gustavo Gomez no final da partida.

O zagueiro que tinha sido impecável durante os 90 minutos no Allianz Parque acabou cometendo um pênalti faltando pouco menos de 10 segundos para terminar o jogo. Gomez, obviamente sentiu e ficou muito mal. Porém, Willian estava lá e acolheu o amigo.

No entanto, essas especulações serviram para abrir os olhos dos comandantes alviverdes, que até fizeram posts elogiando o desempenho de Bigode. Foram boas para que todo o assunto acerca do craque que veste a camisa 29 se levantasse, e que se reconhecesse o talento que o Palmeiras tem em campo. Por fim, devo concordar com o que o jornalista João Gabriel escreveu para o Nosso Palestra:

“Histórias não se julgam dessa forma. O lugar de fala não é de quem não compreende o conceito de respeito. Willian sabe o que é isso. Honra seu compromisso, cumpre o que lhe cabe fazer, não desabona por negligência. Erra, como todos. Falha, como todos. Mas sente. Se emociona na conquista. Se empenha na derrota. Veste o Palmeiras.”

Foto: César Grecco / Palmeiras

Valéria Contado
Eu sou a Val Contado, finalmente jornalista (uhul!), apaixonada por futebol há 24 anos, desde quando meu pai colocou em mim o uniforme do nosso time do coração. Adepta da arte da resenha, falar e respirar futebol é o que eu mais gosto de fazer.

Artigos Relacionados