Protagonizando o encerramento da 6ª rodada do Campeonato Paraibano, a Desportiva Perilima receberá o Botafogo-PB nesta noite de quarta-feira (20), às 20h30, no estádio Amigão, em Campina Grande. No jogo de ida, na estreia do Estadual, o Belo já havia goleado por 4 x 1, na capital pessoense. Na última rodada, a Águia de Campina empatou fora de casa contra o Serrano, por 2 x 2, e o Belo, venceu o CSP, em casa, por 3 x 0. A Perilima só disputa o Paraibano, enquanto o Alvinegro vem conciliando três campeonatos simultâneos. Os dois últimos jogos do Botafogo-PB foram pela Copa do Brasil, onde viajou para o Mato Grosso do Sul e bateu o Operário, sem dificuldades, por 4 x 1 e pelo Nordestão, em que derrotou o Sergipe, fora, por 2 x 1.

PERILIMA

Em penúltimo lugar, à frente apenas do CSP, encontra-se a Perilima, no grupo B do Paraibano. A Águia de Campina que subiu para a elite este ano, possui apenas cinco pontos, num total de cinco jogos, contabilizando um saldo de gols negativo de três. Contudo, caso ganhe em casa hoje (20), voltará ao 3º lugar e poderá dormir um pouco mais tranquila.

Para o jogo contra o Belo, a Desportiva Perilima pretende contar com a estreia do lateral-esquerdo Luan, ex-Vasco, até porque quem ocupa a posição está suspenso, o Lucas Piauí. Além disso, o zagueiro Renato Silva, que ainda não foi regularizado no BID, não deve entrar em campo. Tirando Lucas e Renato, o elenco deve ser o mesmo do jogo passado contra o Serrano.

Provável Escalação: Pantera; Bochecha, Tiago Bob, Matheus Camargo e Luan; Renatinho, Nonato, Lucas Silva e Marcelinho Paraíba; Cesinha e Manu. Técnico: Ricardo Campos.

BOTAFOGO-PB

Sossegado na liderança desde a 1ª rodada do grupo A do Paraibano, o Alvinegro da Estrela Vermelha vem sendo o terror dos adversários e não é pra menos, segue único no torneio com 100% de aproveitamento, cinco jogos, cinco vitórias, 15 pontos e saldo de gols de novr. A campanha do Botafogo é de preocupar o rival mesmo.

Após vencer nos últimos dias pela Copa do Brasil e Nordestão, o técnico Evaristo Piza já sinalizou que poupará alguns jogadores para o jogo contra a Perilima, com exceção do goleiro Saulo. Além do desgaste da maratona pesada de três campeonatos, o clube já visa o próximo jogo da Copa do Brasil, contra o Tombense, em MG. Dessa partida, quem avançar de fase, faturará quase 1,5 milhões, o que não seria nada mau para um time de série C.

“É importante viver um ambiente sadio, de vitórias. É fruto do trabalho, sabíamos que seria um grande ano para nós, como está sendo, e todo mundo está focado e concentrado para ajudar o Botafogo-PB e fazendo por merecer. A gente sabe que não conquistamos nada ainda, temos muitos campeonatos pela frente ainda. Vai ter momento que a gente vai perder, mas todo mundo está empenhado a ajudar e todos estão ajudando”, disse o meia Marcos Aurélio, que será poupado contra a Perilima.

https://www.instagram.com/p/BuG7WJYl8H1/?utm_source=ig_web_copy_link

Provável Escalação: Saulo; Israel, Donato, Rodolfo Mol e Charles; Carlão, Fagner e Júnior Santos; R. Ibiapino, A. Pitbull e Paulo Renê. Técnico: Evaristo Piza.

RETROSPECTO

Acumulando acessos e rebaixamentos e muitos anos de inatividade, a Perilima voltou aos gramados em 2018 e subiu para a série A do Estadual em 2019. Vale lembrar que as duas equipes já se enfrentaram este ano pelo Campeonato Paraibano, onde o Botafogo-PB conquistou o placar de 4 x 1, em casa, no mês passado.

Avatar
Raisa Guglielmi
Meu nome é Raisa Cavalcanti Guglielmi, 28 anos, nascida em Criciúma-SC e residente em João Pessoa-PB desde os 8 anos de idade. Bacharel em Física pela Universidade Federal da Paraíba, onde, na época, estudei na Universidade de Oslo (Noruega) por um ano. Ano passado, após uma grande repercussão de uma história de amor com o Cruzeiro Esporte Clube, em que vendi diversas coisas para ir à final da Copa do Brasil, no Mineirão, fui chamada para participar de um programa de futebol em uma TV local e, a partir daí, começou a despertar dentro de mim uma paixão pelo Jornalismo Esportivo, unindo ao fato de que jogava futebol desde criança, o que já me aproximava bastante dos esportes. Hoje sou estudante de jornalismo e a cada dia mais encantada pela área. Espero vir a somar à equipe e, principalmente, apoiar e dar visibilidade às minorias.

Artigos Relacionados