Pedrinho diz ter saudades do Corinthians, mas descarta volta

Pedrinho foi revelado pelo Corinthians em 2017 e logo caiu nas graças da torcida. Durante um curto período de tempo, passou a ser o camisa 10 da equipe. No entanto, em 2020 rumou à Europa. Dessa forma, defendeu o Benfica, em Portugal, e, desde julho deste ano, atua pelo Shakhtar Donetsk, da Ucrânia.

Nesta semana, o jovem atleta concedeu entrevista exclusiva à Gazeta Esportiva. Assim, mostrou suas principais lembranças e afirmou que ainda acompanha as partidas do time, apesar da diferença no fuso horário.

“Sempre passa o gol contra o Cruzeiro (anulado na final da Copa do Brasil de 2018), eu vejo em redes sociais, minha irmã e meu pai sempre comentam. Trazer aquele título seria essencial. Até hoje assisto jogos do Corinthians. É tarde pelo horário, mas vejo os jogos mais importantes”, disse.

Posteriormente, se mostrou grato ao clube que o revelou, além de citar a saudade da torcida. O meia-atacante não descartou uma volta no futuro, mas deixou claro seu interesse em continuar no Velho Continente no momento.

“O Corinthians foi quem me mostrou para o mundo, não tem como esquecer o carinho da torcida. Bate aquela saudade de jogar. Aqui (no Shakhtar Donetsk) tenho 5 anos de contrato, pretendo cumprir, pela grandeza do clube, o quanto me ajudou para jogar. No tempo certo, na hora certa, eu posso voltar. Enquanto isso, eu posso torcer pelo clube”, completou.

Estatísticas de Pedrinho

No Corinthians

Pelo clube do Parque São Jorge, o jovem disputou 141 partidas, sendo 85 delas como titular. Nesses jogos, marcou 12 gols e deu oito assistências. A saber, Pedrinho foi campeão quatro vezes pelo Timão: Brasileirão, de 2017; e Paulistão, de 2017, 2018 e 2019.

No Benfica

Pelo time português, o meia não conseguiu se firmar e saiu por problemas com Jorge Jesus, técnico da equipe. Pedrinho disse, em entrevista, que a forma como o Mister trata as pessoas faz com que muitos atletas fiquem com medo, o que resulta em um rendimento abaixo. Em Portugal, foram 31 jogos, com apenas um gol marcado e quatro assistências.

Pedrinho no Shakhtar Donetsk

Por fim, com pouco mais de cinco meses de Ucrânia, o jogador tem entrado frequentemente nas partidas, seja desde o início ou vindo do banco de reservas. Desde julho, foram 19 jogos, com quatro gols e três assistências. Além disso, Pedrinho venceu a Supercopa da Ucrânia em setembro.

Foto Destaque: Divulgação/Marcos Ribolli/ge

Gabriel Vicco
Oi, eu sou o Gabriel Vicco e sou apaixonado por futebol e sempre o tive o sonho de trabalhar com isso. Escolhi o jornalismo por gostar de escrever e me comunicar de várias maneiras. Tenho uma página no Instagram com alguns amigos, o Debate (@debate.fcs), onde postamos notícias, análises e coberturas do Brasileirão Feminino. Atualmente, tenho a certeza de que a profissão que mais almejo é o jornalismo esportivo, por isso busco por experiências e pela minha evolução nesse ramo.