Felipe

Felipe Alves Raymundo, conhecido como Felipe Alves, é um goleiro que joga atualmente noParabéns ao Craque vem homenagear esse que é hoje um dos principais goleiros do Brasil.

INÍCIO DE FELIPE ALVES

Nascido em São Paulo, Felipe Alves iniciou sua carreira no Paulista de Jundiaí no ano de 2006 – ano em que o clube disputou a Libertadores -. Entretanto, estreou pelo time apenas em 2009 e permaneceu na titularidade até 2011, quando foi emprestado para o Vitória. Após breve passagem, foi para o Atlético Sorocaba, onde permaneceu por uma temporada.

Em 2014, ingressou no Audax. Nesse meio tempo, foi emprestado para Guaratingetá, Paraná e Oeste. Pelo Audax, fez mais de 60 partidas e teve uma passagem de destaque pelo Oeste, quando disputou a Série B do Campeonato Brasileiro. Em 2018, foi contratado pelo Athletico Paranaense e fez parte do elenco campeão da Sul-Americana, sendo o suplente imediato do goleiro Santos. No fim do ano, assinou um contrato de um ano com o Fortaleza.

RELAÇÃO COM FERNANDO DINIZ

Vale citar que em quase todos os clubes que jogou, Felipe foi comandado por Fernando Diniz. Os dois trabalharam juntos no Paulista de Jundiaí, no Atlético Sorocaba, no Audax, no Oeste, no Paraná e, por fim, no Athletico Paranaense. O único clube de sua carreira ao qual o arqueiro não foi comandado por Diniz, foi no Vitória.

Além dessa relação longa de trabalho, o São Paulo, clube comandado por Fernando Diniz, chegou a sondar o goleiro do Fortaleza em 2019. Além disso, sempre que pode, Diniz elogia Felipe e sempre afirma que o arqueiro é o melhor da posição com os pés no Brasil.

FORTALEZA E APELIDO

Chegou no Fortaleza de início como reserva de Marcelo Boeck, ídolo do clube e ex-goleiro do Sporting. No entanto, com o Tricolor do Pici disputando duas competições ao mesmo tempo, o técnico Rogério Ceni revezou a titularidade da posição. Marcelo Boeck jogou a Copa do Nordeste, paralelamente, Felipe Alves o Campeonato Cearense. Dessa forma, o time foi campeão das duas competições, e Rogério escolheu Felipe Alves para ser o titular absoluto na Série A do Brasileirão.

O técnico tricolor sempre elogiou a saída de bola do arqueiro, que hoje é considerado por muitos como o melhor goleiro líbero do Brasil. Foi dessa forma que ele ficou conhecido como Ice Man, pois sempre mantém a mesma fisionomia com a bola nos pés longe da área. Além de não se assustar frente a pressão adversária e muitas vezes chega ao meio de campo de forma muito tranquila.

Em 2019, teve atuações de gala em muitos jogos. Contra o Atlético-MG, na Arena Independência, o Fortaleza perdia por 2 x 0, quando o goleiro fez uma sequência de três defesas consecutivas de forma incrível. Já quando o jogo estava empatado em 2 x 2, Alerrandro cobrou pênalti e Felipe defendeu. No entanto, a árbitra mandou retomar a cobrança. Luan pegou a bola, porém, Felipe Alves fez nova defesa.

ROGÉRIO CENI

No dia 1° de fevereiro, após o empate de 1 x 1 no Clássico-Rei, diante do Ceará, Rogério Ceni rasgou elogios a Felipe e revelou um dos motivos pelos quais gosta tanto do líbero.

“Eu acho que o meu pedido de contratação dele foi por ele ter essa formação. E tem uma outra coisa, que é importante para a vinda dele. Eu jogava desse jeito. Eu jogava até o meio-campo distribuindo o jogo. É um modelo. Um dia vai acontecer um erro, uma falha, um gol. Isso está no pacote. Agora, é um jogador a mais que a gente tem na armação do jogo, quando a gente se propõe a jogar. Ele tem frieza, talento”, disse o comandante.

COBIÇADO NO MERCADO

Após grandes atuações no ano de 2019, alguns times da Série A demonstraram interesse no arqueiro tricolor. O maior rival do Fortaleza, o Ceará, chegou a fazer uma proposta para ter Felipe, no entanto, sem sucesso. No começo do ano, o goleiro renovou com o Leão do Pici por mais dois anos. Além do Ceará, o São Paulo de Fernando Diniz demonstrou interesse no atleta. Além do Atlético-MG, a pedido de Jorge Sampaoli, consultou a situação do goleiro, mas nada foi oficializado. Vale ressaltar que Felipe Alves não tem empresário e se auto-gerencia.

Foto destaque: Reprodução/ Instagram

Diego Vasconcelos
Olá, me chamo Diego Vasconcelos e tenho 20 anos. Estudante de jornalismo na Universidade Federal do Ceará. Sou apaixonado por esportes desde sempre e recentemente decidi aliar minha paixão pela escrita e o esporte. Torcedor do Fortaleza e simpatizante de tricolores e europeus de baixo porte. Fã de MMA e amante do Jiu-Jitsu.

Artigos Relacionados