Parabéns, Djair! O ex volante completa 49 anos nesta segunda-feira (21)

- Confira os principais momentos da carreira desse grande jogador
Djair

Tendo feito história em grandes times brasileiros, Djair marcou toda uma geração de apaixonados por futebol. Dessa forma, brilhou no Botafogo e mudou toda a visão de torcedores que buscavam mais do time alvinegro. Nesse sentido, a coluna Parabéns ao Craque relembra a trajetória e homenageia o ex volante por mais um ano de vida.

QUEM É DJAIR?

Djair Kaye de Brito nasceu em 21 de setembro de 1971, na cidade do Rio de Janeiro. No entanto, como todo bom carioca, sempre foi apaixonado por passar horas correndo atrás da bola. Sendo assim, começou no Botafogo aos 11 anos de idade. Nesse sentido, em 1985 fez parte da escolinha no Pavunense. Logo depois, se transferiu para Marechal Hermes, onde ficavam todas as categorias de base do clube.

Filho de botafoguense, Djair se doava em campo para orgulhar o pai. Com técnica refinada, dono de um passe preciso, além de ser capaz de realizar lançamentos de longa distância com muita precisão. Esse era o atleta que mais tarde conquistaria títulos e marcaria seu nome na história do futebol brasileiro.

A TRAJETÓRIA NO BOTAFOGO

Revelado pelo Botafogo em 1989, Djair iniciou sua trajetória sendo ídolo. Nesse mesmo ano, o time da estrela solitária quebrou o tabu de 21 anos sem títulos e foi campeão Carioca. Logo depois, conquistou o bicampeonato em 1990.

O jogador teve tanto destaque durante seu começo no Botafogo que passou a ser convocado para defender a Seleção Brasileira Sub-23.

GAROTO DE OURO

Após dois anos defendendo as cores do Botafogo, Djair se transferiu para a Suíça. Dessa forma, jogou no St. Gallen. As boas atuações chamaram a atenção da Lazio e, foi no time italiano que conquistou uma Copa Itália, em 1992.

No entanto, contratado pelo Internacional, retornou ao Brasil em 1993.  Sua passagem pelo time gaúcho durou somente um ano. Logo em seguida, acertou com o Fluminense. No qual, marcou sua reestreia no futebol carioca.

No entanto, integrando uma equipe que contava ainda com Renato Gaúcho e Ailton, Djair fez parte da histórica final do Campeonato Carioca de 1995. Sendo assim, Fluminense derrotou o arquirrival Flamengo por 3 x 2, com o famoso gol de barriga de Renato.

Logo depois da conquista do título estadual, diversos jogadores trocaram às Laranjeiras pela Gávea. Por ter sido um dos destaques daquela equipe, Djair se juntou a eles. No Mais Querido, repetiu a dose e conquistou o Campeonato Carioca de 1996.

Djair no Flamengo
Djair, segundo agachado da esquerda para a direita, nos tempos de Fla – Globo Esporte (Reprodução/Arquivo pessoal)

TÍTULOS CARIOCAS E A PASSAGEM POR OUTROS CLUBES

No segundo semestre de 1996, saiu do Flamengo e foi jogar no São Paulo. Contudo, um ano mais tarde, estava de volta ao Rio, defendendo novamente o Botafogo. Nesta segunda passagem, Djair conquistou o Campeonato Carioca de 1997. E, com mais esta conquista, passou a somar a impressionante marca de cinco títulos cariocas (1989, 1990, 1995, 1996 e 1997).

Do Botafogo, seguiu para o Cruzeiro. No qual, conquistou o Campeonato Mineiro de 1998. Além da Recopa Sul-Americana. Nesta época, Djair também foi chamado para Seleção Brasileira. Nesse sentido, jogou em duas partidas realizadas no Brasil, ambas contra a Holanda.

Djair jogou ainda no CorinthiansAtlético-MG e no Al-Kharitiyath, do Qatar. Então, quando parecia mais provável que encerrasse sua carreira, o jogador de 35 anos de idade assinou contrato com o Madureira. Surpreendentemente, ajudou o modesto clube carioca a vencer a Taça Rio de 2006, colocando o time em uma decisão de Campeonato Carioca após 70 anos desde sua última final.

Djair no madureira
GazetaPress (Foto: Reprodução)

DJAIR RECEBE HOMENAGEM DA CBF

Vestir a camisa da Seleção Brasileira é uma das maiores honras possíveis no futebol mundial. Dono de uma carreira de destaque no país pentacampeão, Djair recebeu uma camisa da Seleção, entregue pelo presidente da CBF, Antônio Nunes.

Sendo assim, a homenagem foi feita no ano de 2018. Nas costas do uniforme, consta o número 8, que marcou sua carreira e o seu nome gravado. Contudo, pela Seleção Principal, Djair entrou em campo duas vezes. Tendo sido em dois confrontos com a Holanda: uma vitória e um empate. O meia ainda representou a Amarelinha em oito duelos pela equipe olímpica.

Homenagem
(Foto: Reprodução/Lucas Figueiredo/CBF)

Atualmente, o craque é aposentado. Entretanto, conseguiu deixar sua marca e provar que nossos sonhos são incríveis demais para não serem realizados. Em suma, o Futebol na Veia deseja uma vida repleta de saúde e vitórias.

Foto Destaque: Reprodução/Pinterest

Thamirys Abreu Vieira

Sobre Thamirys Abreu Vieira

Thamirys Abreu Vieira já escreveu 77 posts nesse site..

Sou carioca, graduada em Jornalismo pela Universidade Salgado de Oliveira (Universo). Pretendo me especializar na área esportiva e vivenciar a cada dia a magia do futebol. Exigente e de temperamento forte, mas sempre disposta a aprender. Apaixonada pela leitura e o mundo futebolístico.

BetWarrior


Poliesportiva


Thamirys Abreu Vieira
Thamirys Abreu Vieira
Sou carioca, graduada em Jornalismo pela Universidade Salgado de Oliveira (Universo). Pretendo me especializar na área esportiva e vivenciar a cada dia a magia do futebol. Exigente e de temperamento forte, mas sempre disposta a aprender. Apaixonada pela leitura e o mundo futebolístico.

    Artigos Relacionados

    Topo