Palmeiras fará contratações ainda, diz Anderson Barros

Nos últimos dias, o Palmeiras fechou três contratações ‘surpresas'. Dessa forma, os zagueiros Alan Empereur e Benjamín Kuscevic e o atacante Breno chegaram ao Palestra. Agora, o clube está atrás de um meio-campista. Porém a última tentativa não deu certo. Assim, o contato com Mathías Villasanti não rendeu frutos por um desentendimento em valores com o Cerro Porteño. Assim, o Verdão busca subir na tabela com novas contratações e ajuda de Abel Ferreira.

PALMEIRAS BUSCA CONTRATAÇÕES

Em suma, o clube necessita de um meio-campista para compor ou estar a disposição de Abel Ferreira a qualquer momento. Anderson Barros até tentou contratar o paraguaio, conterrâneo de Gustavo Gómez. Porém, não avançou por conta a quantia a ser paga pelo jovem de 23 anos.

“O Mathías Villasanti, do Cerro Porteño e da Seleção Paraguaia, era uma opção. Ele joga de segundo volante ou meia. Neste caso, a gente de fato fez uma proposta, mas não conseguimos chegar aos números que são factíveis e por isso não evoluiu. Nós sabemos que esse ano a gente fez um número reduzido de contratações. Até então, só tínhamos trazido Viña e Rony. Agora, a gente trouxe dois zagueiros por conta das mudanças que estamos promovendo”, disse Anderson Barros.

Além disso, Barros admitiu que terá de olhar para outras posições, pois o clube perdeu dois jogadores importantes por lesão, Felipe Melo e Wesley, que não voltam esse ano. Outro desfalque é a lateral esquerda, que por mais que venha bem representada por Viña, quando ele está defendendo o Uruguai, o clube não tem ninguém. Isso porque o Lucas Esteves ainda se recupera de lesão.

“Se encontrarmos um lateral-esquerdo que possa vir nos atender no mercado interno, não tem impeditivo. A gente acompanha o mercado nacional e sabemos que a gente precisa de algumas alternativas após os acidentes com Felipe Melo e Wesley”, completou Anderson.

E A POSSIBILIDADE DE ALGUNS JOGADORES VOLTAREM AO PALMEIRAS?

Ainda na entrevista, Barros respondeu sobre a possibilidade de jogadores como Deyverson, Borja e Guerra ao Verdão. Contudo, o diretor descartou todas as opções.

“Foi muita especulação de torcedor. A gente definiu e temos que entender que caminhar para frente é fundamental. Toda vez que você retroceder algo que você já definiu pode ser um complicador. A gente tem mais um mês de contrato com o Guerra e entendemos que vai ter um término de Relação. Não tem porque retomar algo que já definiu”, disse.

Foto destaque: Reprodução/Cesar Greco/Palmeiras

Henrique Cesar
Escolhi o jornalismo pois sempre fui apaixonado por escrever, escrevo desde pequeno, sempre tive o sonho de contra as histórias das pessoas, e o jornalismo me trouxe essa oportunidade. Já trabalhei na área três vezes. Fui redator em um site da minha faculdade, fui produtor, roteirista e editor de um canal de Youtube sobre basquete e já fui redator de redes sociais em uma agência publicitária. Meus objetivos são poder estudar mais, trabalhar mais com jornalismo, contar mais histórias, sonho em um dia fazer documentários jornalísticos. Minha personalidade... sou muito curioso com tudo, sempre quero saber das coisas, se eu gosto então, eu procuro ao máximo saber tudo, gosto demais de escrever, sou meio introvertido mas me solto com o tempo.

Artigos Relacionados