Na última sexta-feira (26), a ESPN realizou o evento Bola de Prata. Júlia Bianchi, contratada pelo Verdão para o elenco das Palestrinas em 2021, recebeu o prêmio de melhor jogadora da última temporada. Essa escolha foi feita através da votação de técnicos e técnicas, além das capitãs das equipes que disputaram o Campeonato Brasileiro 2020.

A mais nova palestrina tem 23 anos e foi vice-campeã brasileira pelo Avaí/Kindermann na temporada passada. Com as cores da equipe de Caçador-SC, Júlia fez 18 jogos, assinou cinco gols e deu seis assistências. Desse modo, a jogadora foi destaque no Brasileiro, comandando o meio de campo da equipe. A atleta, enfim, dedica sua conquista ao seu falecido avô, Newton Virgílio de Arruda Borges.

“Ele sempre se orgulhou muito de saber que tinha uma neta jogadora, se orgulhava principalmente quando eu contava das viagens e dos países que eu tinha viajado”, disse.

A jogadora, contudo, diz ter ficado muito surpresa e feliz pelo prêmio. Em entrevista, durante a premiação, a atleta diz:

“Foi muito especial, quando a assessora me ligou eu nem acreditei. Foi um ano atípico, desafiador. Receber esse trofeu num ano tão difícil faz ele se tornar ainda mais especial. Espero continuar fazendo um bom trabalho e ajudando a minha equipe.”

Reforço para as Palestrinas

A saber, além do Kindermann, Júlia já atuou por times como Madrid CFF, Figueirense, Ferroviária e Centro Olímpico. Ela foi uma das 11 contratações palestrinas feitas pelo Palmeiras para 2021. Sobre o novo ano, portanto, a jogadora falou sobre ajudar o Palmeiras em busca dos tão sonhados títulos.

“Acho que é uma via de mão dupla. Eu posso ajudar o Palmeiras e ele pode me ajudar. É pensando no coletivo, acredito que o individual conta muito, mas o essencial é a parte coletiva. Pretendo acrescentar na parte individual e no coletivo do Palmeiras, atingindo todos os objetivos na temporada”, afirmou.

Foto destaque: Reprodução/André Porto

Laisa Rodrigues
Laisa Rodrigues
O jornalismo foi uma surpresa que virou sonho. Hoje, tenho a plena certeza que é o que quero pra vida. Sou estagiária em assessoria de imprensa e sonho em me aventurar integralmente com o jornalismo esportivo. Atleta de sofá, corneteira, palmeirense apaixonada e jornalista em formação.

Deixe uma resposta