Os melhores camisas 7 do Brasileirão de pontos corridos

Um número de camisa que quase sempre aponta um jogador dos mais habilidosos e decisivos de uma equipe. Assim, quando um atleta carrega a 7 nas costas, dele pode se esperar grandes feitos. Sobretudo, um numeral que não guarda posição no campo, pois pode estar pelas pontas, no meio ou até mesmo dentro da área. Por isso, a uma semana do começo do Brasileirão, o Futebol Na Veia traz a lista de cinco grandes nomes que vestiram camisas 7 na era dos pontos corridos.

TOP 5 CAMISAS 7

NILMAR

No Colorado, grandes nomes foram imortalizados como camisas 7 e seguem sendo referência. A saber, seu atual dono é o recém-chegado Taison. E dentre esses, um jogador que certamente pode-se destacar é Nilmar. Afinal, o habilidoso ex-atacante marcou época, principalmente na primeira década dos anos 2000. Apesar de ter começado no time de Porto Alegre, em 2003, também passou por Corinthians e Santos.

No Parque São Jorge, o jogador conquistou o título de 2005. Nesse meio tempo, fez grande dupla de ataque com Carlitos Tévez e marcou sete gols na campanha. Posteriormente, sua identificação com o Internacional o fez somar um total de três passagens. Mesmo que tenha sofrido muito com lesões na carreira, sempre mostrou seu melhor por aqui e marcou 106 gols em 308 jogos no campeonato nacional.

https://twitter.com/Anasweber/status/620996167120363520

THIAGO NEVES

Um jogador habilidoso, polêmico e que jamais se escondeu na hora de falar. Em resumo, este é Thiago Neves, um dos grandes camisas 7 que ainda desfila seus talentos em gramados brasileiros. Criado no Paraná, começou a balançar a rede já em 2005. Entretanto, certamente viveu seu ápice pelo Fluminense. No Tricolor, acumulou três passagens e foi um dos protagonistas do título de 2012.

Além disso, também passou pelo rival Flamengo, Cruzeiro e Grêmio. Atualmente, está no Sport, time que ajudou a salvar do rebaixamento no último campeonato. Seja atuando como armador ou definidor, Thiago sempre foi uma ameaça nas finalizações e bolas paradas e uma forte presença nas áreas adversárias. No total, já marcou 114 gols em 398 jogos de Brasileirão.

O grandes exemplo de como a 7 pode ser vestida por um matador que reside dentro da grande área. O centroavante do Corinthians tem sido sinônimo de gols em grande parte de sua carreira. Além disso tem estrela no campeonato desde sempre. Afinal, o conquistou em 2005, quando ainda era um jovem da base, e depois em 2017, quando voltou para casa para ser o melhor jogador daquela edição, além de artilheiro com 18 gols.

Além do Timão, chegou muito perto da conquista em 2012, quando defendia o Atlético-MG e foi vice campeão. No Brasil, ele também defendeu o Internacional, no seu retorno do futebol europeu. Pelas longas passagens em times estrangeiros, não jogou seus melhores anos por aqui. Mesmo assim, registra 37 gols em 147 jogos no maior campeonato do país.

DUDU

Ídolo no Palestra Itália com mais de 300 completados jogos no clube, é o líder de uma geração vitoriosa do Palmeiras. Contratado em 2015, ele foi a grande referência nos títulos de 2016 e 2018, até sair no ano passado. No primeiro, marcou seis gols e 10 assistências, e no segundo contribuiu com sete tentos e 14 passes para os companheiros marcarem, tendo sido eleito o melhor jogador. Além disso, também passou por Cruzeiro, Coritiba e Grêmio.

Em resumo, Dudu acumula 60 gols e 70 assistências em 268 jogos de Brasileirão. Conhecido pela intensidade de seu jogo e por encarar qualquer adversário, acostumou-se a dominar todas as ações ofensivas de seu time, sendo referência máxima. Sobretudo, após passagem pelo futebol árabe, o atacante retornou de empréstimo e está pronto para escrever mais páginas da sua história com o Verdão no campeonato.

https://twitter.com/newspalestra_/status/1214392048142426114

EVERTON RIBEIRO

Ao longo da última década, o que se viu foi o estilo de jogo mágico deste grande meio de campo, algo que é até difícil resumir em poucas palavras. Sobretudo, por ter marcado época em dois gigantes do nosso futebol. Assim, jogando por Flamengo e Cruzeiro, Éverton Ribeiro se sagrou tetracampeão brasileiro, uma das grandes marcas dos pontos corridos.

Na Raposa, encantou o Brasil no bicampeonato de 2013 e 2014, com seu estilo rápido e matador, tendo sido o melhor jogador do torneio nos dois anos. No Rubro-Negro, tornou-se referência cerebral e capitão de um grande elenco, bicampeão em 2019 e 2020. Assim, Éverton se consolidou como o grande camisa 7 do Brasileirão na era dos pontos corridos, com 62 gols e 78 assistências em 371 jogos.

Foto destaque: Divulgação/Alexandre Vidal/Flamengo

Davi Ferreira

Davi Ferreira

Escolhi o jornalismo por causa da paixão pelo esporte, principalmente. Sempre acompanhei as mais diversas modalidades pelo mundo e pensava que só podia trabalhar com isso. Assim que entrei na faculdade e acumulei experiências, me apaixonei pela profissão em todos os seus aspectos. O que mais me atrai são os desafios e imprevisibilidades apresentados diariamente. Já participei de projetos de jornal impresso, portal de internet, transmissões de rádio, podcasts e produção de televisão. Estou sempre disposto a somar experiências, e me dedico com firmeza nas ideias em que acredito.