Atlético-MG

O Atlético-MG está subindo de patamar. Contudo, a mudança se reflete na década. O clube mudou a estrutura de futebol, contratou craques (como Ronaldinho Gaúcho) e venceu, de forma inédita, a Copa Libertadores de 2013 e a Copa do Brasil de 2014

Mas foi a partir do presidente Sérgio Câmara e do diretor de futebol Alexandre Mattos, chegaram treinadores de peso, além de inúmeros reforços. Mas chama a atenção os valores investidos nesses jogadores.

Com isso, a coluna Rasgando o Verbo discute: qual é o peso das contratações milionárias realizadas pelo Atlético-MG?

PLANEJAMENTO PARA 2020

O Atlético-MG precisava buscar títulos nesta temporada. Fora da Libertadores, a diretoria não manteve Vágner Mancini e foi ao mercado sul-americano buscar Rafael Dudamel. No entanto, a saída foi inevitável após derrotas duras para o Afogados(PE) na Copa do Brasil e Unión Santa Fé(ARG) na Copa Sul-Americana.

E o ex-técnico da seleção venezuelana não pode reclamar de falta de elenco, já que o Galo não poupou esforços para montar um time muito competitivo. Contratações caras, como as de Allan por R$ 16,3 milhões e Savarino por R$ 8,6 milhões, ajudaram o time a montar uma base forte para 2020.

https://twitter.com/atletico/status/1226497224571420673?s=21

Portanto, só nesse ano, Atlético-MG investiu mais de R$ 200 milhões de reais em reforços. Mesmo diante da pausa de quase quatro meses, o time manteve os investimentos. A lista aumentou muito a partir de março, quando Sampaoli virou técnico da equipe. 

Mas dos 18 reforços, o que chama a atenção é a quantidade dos que vieram como “oportunidades de mercado”: foram apenas cinco atletas contratados sob essa condição. São eles: Rafael, Diego Tardelli, Hyoran, Sasha e Everson

CONTRATAÇÕES E BOM TIME JÁ GARANTEM BONS RESULTADOS

Paralela às discussões, o Atlético-MG vem desempenhando um bom trabalho na temporada. Dentro de campo, venceu o Campeonato Mineiro e luta pela liderança do Campeonato Brasileiro. Todavia, os fracassos nas duas competições mata mata se tornaram um motivo para Sampaoli exigir da diretoria a contratação de mais jogadores.

As dificuldades financeiras não pararam os investimentos no mercado. Recentemente, o time acertou com Matías Zaracho por R$ 33 milhões. Além disso, manteve os destaques do time principal. Contudo, apenas jogadores que não eram utilizados foram liberados para buscarem outros times para jogar.

OPINIÃO: CONTRATAÇÕES MILIONÁRIAS PODEM GARANTIR SUCESSO, MAS TAMBÉM PODEM TRAZER PERIGOSO ROMBO NOS COFRES

Quando o Atlético-MG buscou grandes jogadores no mercado, o objetivo era claro: vencer todos os campeonatos possíveis. Porém, a impossibilidade de se prever o futuro revela uma incerteza sobre qual será o futuro esportivo do time em fevereiro.

É irresponsável a chegada de tantos jogadores no time em um momento de  sofrimento financeiro para os clubes. E mesmo nessa situação, o time mineiro parece não se preocupar com possíveis problemas futuros.

Além disso, não são difíceis de se encontrar momentos em que há discordâncias entre o presidente e o técnico. Enquanto o primeiro confirma as dificuldades financeiras do clube, o segundo parece dar de ombros e pede mais e mais contratações. 

https://twitter.com/atletico/status/1318914870163787779?s=21

O perigo é claro. As vitórias atleticanas dentro de campo maquiam um cenário que está se dificultando no setor financeiro. Mas os mesmos reforços que hoje garantem a segurança, podem se tornar o motivo e o início de uma grande dificuldade nas contas. 

Foto destaque: Reprodução/ Atlético-MG/ Bruno Cantini

Lucca Smarrito
Desde pequeno sou apaixonado por esportes, principalmente futebol. Decidi fazer Jornalismo justamente porque amo escrever e trabalhar nesta área, principalmente a qual eu sonho, seria fantástico. Já participei da cobertura de um jogo da Suburbana de Curitiba em 2019 como comentarista, através de um projeto ofertado pela Universidade, além de ter escrito artigos de opinião e participado dos programas esportivos de rádio do curso. Também tenho uma página no Instagram não oficial sobre meu time. Acredito fielmente na importância do mesmo como um instrumento de inclusão social e fortalecimento de laços dentro da nossa sociedade, bem como a formação do caráter de um ser humano e sua capacidade de apaixonar e socializar. Sou estudante do segundo ano de Jornalismo da PUC-PR e tenho o objetivo e é claro, o sonho, de cobrir grandes eventos do mundo esportivo, tais como a Copa do Mundo e os Jogos Olímpicos. Sou uma pessoa extremamente dedicada e estou sempre interessado em aprender coisas novas, para adquirir o máximo de conhecimento possível nesta profissão tão incrível como o Jornalismo.

Artigos Relacionados