Ivonei com a camisa do Santos (Foto: Reprodução/Santos)

Nascido em Rondonópolis (Mato Grosso), a mais nova promessa santista contou sobre sua trajetória no mundo do futebol. Assim, em entrevista ao canal “DESEMBOLADOS“, Ivonei, joia da base do Santos, não escondeu sua vontade em brilhar no elenco principal da equipe da Baixada e além disso, desabafou sobre as maiores dificuldades já enfrentadas durante sua luta pelo sonho de atuar pelo clube do coração: “Meu pai passava fome”.

TRAJETÓRIA

Assim, confira as palavras da joia santista ao ser questionado sobre seu início no mundo do futebol:

“Comecei com 5 anos, numa escolinha da minha cidade-natal. Aos 11, disputei um campeonato amador em Goiás e me destaquei. Lá tinham uns olheiros do Santos, que gostaram do meu futebol e me chamaram para um teste. Depois de duas avaliações, ligaram pro meu pai, avisando que eu tinha sido aprovado… e estou aqui até hoje”.

DIFICULDADES

Quando se mudou para Santos, o então garoto só tinha a companhia de seu pai, e isso foi algo bem difícil de lidar, devido a tantas dificuldades financeiras. Além, claro, do fato de deixar sua família em outro estado para tentar ganhar a vida com o futebol. Veja o que o craque disse a respeito de tantas cicatrizes do passado:

“Vim de uma família humilde, sem dinheiro. Quando vim pra Santos, só tinha eu e meu pai; a gente ficava em uma pousada. Meu pai ficou uns dois meses passando fome, comendo só pão e tomando água e eu tinha que comer no clube. Isso foi com doze anos. Aos treze, fiz um gol de bicicleta numa final de campeonato paulista, e isso deu uma ajudada na situação… mas no começo foi muito difícil.”

JOGO MAIS IMPORTANTE DA BASE

Colecionando momentos desde a época juvenil, a joia santista não titubeou ao lembrar de sua partida mais importante na base:

“Eu lembro que o jogo que mais teve torcida foi um Brasil x Argentina, na final do Sul-Americano sub 15, acho que tinham umas 30 mil pessoas. Mas, o jogo que foi mais especial na minha carreira, com certeza foi a final do Paulista sub-13 em 2015, contra o Corinthians. Fiz um gol de bicicleta e fomos campeões.”

INTEGRAÇÃO AO PROFISSIONAL

Mesmo tão jovem, Ivonei já conseguiu sua vaga na equipe principal e comentou a respeito de sua ascensão meteórica:

“Depois que comecei a ser mais visado, pensei que iria subir, mas não tão rápido como foi. No fim do ano passado eu tinha 17 anos ainda, então foi realmente bem cedo que tudo começou a acontecer. Pensei que seria com uns 19, 20. Quando fiquei sabendo que ia subir, fiquei muito feliz e assustado, ao mesmo tempo.”

Ivonei estreou pela equipe profissional no dia 13 de agosto de 2020, contra o Internacional, em partida válida pela 2ª rodada do Campeonato Brasileiro. Na ocasião, a equipe santista saiu derrotada pelo placar de 2 x 0.

Com todas as habilidades necessárias para se tornar um craque, talvez estejamos diante de mais um “raio” da Vila Belmiro. A joia Rondonopolitana promete encher os olhos da torcida durante o ano.

Foto Destaque: Reprodução/Santos

Avatar
Luan Gasparini
A sede de informação me fez correr atrás para ser o informante. Nasci em 2004, ainda sou jovem. Porém, o período da quarentena me trouxe a experiência de começar a correr atrás de meus objetivos profissionais. Cá estou! E sempre buscando mais.

Artigos Relacionados