Montenegro quebra silêncio sobre Botafogo

O Botafogo vive um de seus piores capítulos na história. Todavia, não parece suficiente para o ex-dirigente do Glorioso, Carlos Augusto Montenegro. Figura muito influente nos bastidores do clube, Montenegro falou pela primeira vez sobre rebaixamento e todos os problemas do Alvinegro. O ex-dirigente respondeu um e-mail enviado por um torcedor. Assim, foi uma extensa carta aberta para a torcida.

Gatito Fernández

Montenegro não poupou palavras, bem como não poupou grandes figuras do Botafogo. Entre elas, a figura de Gatito, goleiro visto como ídolo pela torcida. O arqueiro recebeu duras críticas do ex-presidente:

“Goleiros. Pensávamos que estávamos bem. Não contávamos com a covardia do Gatito de não querer jogar”,  escreveu Montenegro.

Contudo, o goleiro, atualmente lesionado, respondeu as acusações do cartola. Gatito Fernández disse que “covardia é dizer coisas do tipo e depois vir me abraçar” além de declarar que Montenegro deu aula do que não fazer no futebol. Além disso tudo, o colunista Edilson Silva acredita que Gatito não vai permanecer no Botafogo.

Desempenho do time e Paulo Autuori

Em outro trecho do e-mail, o ex-dirigente escreveu que o Botafogo é “ingovernável” e que o clube está no mesmo nível de Juventude, Avaí, Chape, Coritiba, Vitória…”. Disse que o título brasileiro de 1995 foi um “espasmo” e que “[…] se não tivéssemos uma Geração Túlio, estaríamos ainda menores”.

Além disso, Montenegro chamou os laterais direitos do elenco de “fraquíssimos” e explicou o processo de contratação de Paulo Autuori. O ex-dirigente falou que Autuori “se ofereceu quase de graça” para o cargo de treinador e de que “o discurso era de que queria ir embora. Sempre”. Todavia, Montenegro disse que, por escolher Autuori, foi prejudicado pela CBF por ter posições políticas fortes contra o “sistema de futebol”.

Quem é Montenegro?

Integrante do comitê que comandou o Botafogo entre dezembro de 2019 e outubro de 2020, Carlos Augusto Montenegro presidiu o Glorioso no ano do título brasileiro de 1995. Desde então, influencia a política do clube de forma muito forte.

Contudo, foi a diretoria que ele fazia parte, em 2020, que montou o elenco protagonista da pior campanha da história do Botafogo na Série A. De “herói”, Montenegro foi um dos principais responsáveis pelo rebaixamento do Botafogo

Em outubro, Montenegro concedeu uma entrevista coletiva vista como um marco fora de campo na temporada do Glorioso. Com o fim do comitê, o ex-presidente anunciou que deixaria os holofotes do Alvinegro. Todavia, Montenegro apoiou o seu “amigo de infância” Durcesio Mello nas . Por fim, Mello acabou por ser eleito.

Foto Destaque: Reprodução/Ivo Gonzalez/Agência O Globo

João Victor Freire
Alagoano, porém criado no Rio De Janeiro. 21 anos. Tenho pra mim que o Jornalismo é uma das profissões mais belas que existem, e é o que eu sei e gosto de fazer desde pequeno. E aliado a isso, tenho uma paixão por esportes.