Marta e sua primeira passagem relâmpago no Santos: Libertadores inédita e Copa do Brasil / Foto Destaque: Reprodução / Santos FC

No Tática dos Campeões desta semana, vamos falar sobre um time que uniu duas das maiores jogadoras da história do futebol feminino, Marta e Cristiane, quebrou recordes de gols em ambas competições e deliciou quem teve o privilégio de acompanha-las. As Sereias da Vila conquistaram a primeira Libertadores da América Feminina e a Copa do Brasil, ambas invictas.

MARTA

Atualmente seis vezes eleita melhor jogadora do mundo, na época, vindo de três prêmios de melhor jogadora do mundo, os brasileiros, inclusive eu, tiveram o privilégio de ver a maior jogadora da história do futebol feminino mundial em seu auge físico e técnico.

Ou seja, Marta foi emprestada por três meses para o Santos, suficiente para encantar e conquistar dois torneios. Em suma, foram 14 jogos (contabilizando amistosos), 26 gols marcados e teve a mística camisa 10 entregue por Pelé.

CRISTIANE, MAURINE E COMPANHIA

Além da melhor jogadora do mundo, esse time tinha um belo elenco, esse conquistando mais uma Libertadores da América em 2010. Em 2009, além de Marta, as Sereias da Vila tinham Cristiane, no auge de sua carreira, com indicações para prêmios de melhor jogadora do mundo. Uma jovem Maurine, que mostraria lampejos de uma ótima jogadora, Érika, na época atacante e hoje zagueira do Corinthians e Seleção Brasileira e Ketlen iniciavam suas carreiras, Fran, Aline Pellegrino.

Além disso, muitas outras jogadoras que viriam a servir muitas vezes a Seleção Brasileira nos anos seguintes. O comandante era Kleiton Lima.

CHUVA DE GOLS

O que era de se esperar, aconteceu, unindo duas jogadoras de classe mundial, mais um belo elenco com atletas promissoras em seu entorno. Portanto, o Santos foi dominante, marcou muitos gols nas duas competições disputadas em 2009. Em primeiro lugar, na Libertadores, foram 43 gols em seis partidas (média de 7,1 gols por jogo), incluindo um impressionante 9 X 0 na final, contra o Universidad Autónoma, do Paraguai. Além disso, Cristiane e Marta marcaram 15 e 7 gols, respectivamente, sendo artilheira e vice-artilheira.

https://twitter.com/SantosFC/status/1247879367469879296?s=20

Em segundo lugar, na Copa do Brasil, foram 49 gols em sete jogos, média de sete por jogo, com Marta sendo artilheira com impressionantes 18 gols.

Além disso, outro fato interessante foi que nesse ano, a média de gols por jogo subiu mais que um. Marta e Cristiane foram responsáveis por 31 juntas.

Em suma, as duas jogadoras são as principais responsáveis pelo crescimento na média de gols do torneio: em 2007, o índice foi de 3,62 por jogo, subindo para 3,68 no ano seguinte. Em 2009, com ambas em campo pelo Santos, o número foi em 4,72 por partida.

Em conclusão, com a rápida passagem de Marta, foram muitos gols, atuações fantásticas e as conquistas da Libertadores da América e Copa do Brasil. Além disso, fora dos campos, teve grande importância para a profissionalização do futebol feminino em nosso país, com o Santos sendo o primeiro clube na época a ter um departamento de futebol apenas para o futebol feminino.

Voltando para dentro do campo, a base do time foi mantida no ano seguinte. Com a artilheira Cristiane e um papel maior de Maurine, mantendo a boa fase da equipe santista. Assim, dominou na época no futebol feminino nacional.

Foto Destaque: Reprodução/Santos FC

Mario Burato
Sou o Mario Burato, desde a infância sonho com o jornalismo esportivo, sou graduando em Ciências do Esporte na Unicamp, indo de encontro com minha paixão por futebol, basquete, todo esporte em si! Fiz alguns cursos extra-curriculares de jornalismo esportivo e amo escrever, assistir, comentar, qualquer que seja o esporte que esteja ocorrendo! Pretendo adicionar meus conhecimentos na área de ciências do esporte com jornalismo esportivo!

Artigos Relacionados