Dono de uma história incrível, marcada por coragem, dedicação e amor ao clube. Marivaldo Francisco da Silva, de 48 anos, torcedor do Sport, venceu, nessa quinta-feira (17), o prêmio de torcedor do ano de 2020. A cerimônia aconteceu como de costume, na sede da FIFA, em Zurique, na Suíça. Desta vez, por conta da pandemia do COVID-19, boa parte do evento aconteceu de maneira remota. Diferente dos anos anteriores, quando os concorrentes desfilavam pelo tapete vermelho e acabavam sendo recebidos todos em um grande auditório.

HISTÓRIA

A trajetória de Marivaldo veio à tona no ano passado. A mesma foi contada pelo jornalista Elton de Castro da Globo NE. O torcedor chamou a atenção de todos, com suas jornadas a cada partida que o Sport Recife fazia diante dos seus domínios.

O pernambucano, residente da cidade de Pombos, na Zona da Mata de Pernambuco, caminha cerca de 60km de sua casa até o Estádio da Ilha do Retiro. Ainda mais, leva consigo apenas uma pequena bolsa, capa de chuva, celular e alguns mantimentos. Pelo caminho, sol, chuva, ventos fortes e muito chão. Suas viagens chegam a durar algo em torno de 12 horas.

Marivaldo honra os refrãos do hino do clube de coração. De fato, faz do Sport, “uma razão para viver”, ultrapassa as barreiras que impedem muita gente de ver seu time. Ainda por cima, muitas vezes, foi até à capital sem dinheiro, ingresso e a certeza que teria entrada no estádio. Depois do reconhecimento, o ardente seguidor foi premiado com a adesão aos quadros de sócio. Dessa forma, tem sua entrada garantida em todo jogo do Leão.

LEGADO

Juntamente com Zé do Rádio, Dona Maria, O Cabuloso ou Colher de Pau, Marivaldo se torna mais um torcedor símbolo do Sport. Dessa forma, tem sua história registrada no clube e no futebol mundial. Aliás, ele foi responsável por levar a imagem do clube para todo mundo.

Definitivamente, o feito do torcedor rubro-negro será lembrado como mais um título para o clube. Em suma, Marivaldo deu ao Sport um título tal qual Marco Antônio em 1987 ou Carlinhos Bala em 2008 foram capazes.

https://twitter.com/Brasileirao/status/1339651999239970819?s=20

Em síntese, é uma conquista brasileira. De todo torcedor apaixonado. Que sabe que o futebol vai além das quatro linhas. Que essa paixão não se explica. Ela se sente. Afinal, o futebol não existe sem torcida. Acima de tudo, futebol é sinônimo de torcer.

Foto destaque: Divulgação/Anderson Stevens/Sport Club do Recife

Ayrton Niño
Historiador pela UFPE e graduando em Jornalismo pela UniNassau.

Artigos Relacionados