Neste domingo (28), Maringá e Rio Branco empataram em 0 x 0 pelo Campeonato Paranaense 2021. O jogo aconteceu pela 4ª rodada do torneio, sendo disputado no Estádio dos Pássaros. Com esse empate, portanto, o MFC continua sem vencer em sua volta para a 1ª divisão. O Leão da Estradinha, no entanto, ainda não sabe o que é perder na competição.

Assista aos melhores momentos de Maringá x Rio Branco

1º tempo – Sem movimento

Na etapa inicial, o jogo teve poucas jogadas de ataque, tendo pouco perigo para as redes dos dois times. As equipes criaram pouco e, desse modo, a  partida ficou mais no meio-campo. Além disso, os raros momentos com algum perigo não passaram muito perto do gol. Assim, Maringá e Rio Branco foram para o intervalo sem gols.

2º tempo – Final morno

Os últimos 45 minutos continuaram sem muitas participações das equipes, assim sendo morno. Os dois times até arriscaram um pouco mais ir ao ataque, mas sem muito perigo. Assim, os goleiros quase não trabalharam e apareceram em poucos momentos. Desse modo, o placar final no Estádio dos Pássaros foi 0 x 0.

Maringá x Rio Branco – E agora?

Com esse empate, portanto, o Maringá segue sem vencer pelo Campeonato Paranaense 2021. A equipe tem dois empates e uma derrota, assim estando na nona colocação. O Rio Branco, no entanto, continua sem perder pelo estadual. Desse modo, a equipe agora tem quatro pontos nos dois jogos disputados e está na quarta posição.

O próximo jogo do Maringá ainda não está definido. A equipe espera as novas datas que serão marcadas pela Federação Paranaense de Futebol para, assim, saber seu adversário. Devido a pandemia no estado, as partidas são realizadas de acordo com a situação de cada cidade. O Rio Branco, porém, joga nesta quarta-feira (31). O seu adversário será o Operário, em partida que acontece no Germano Krüger.

Foto destaque: Divulgação/Fernando Teramatsu/Maringá FC

Avatar
Yuri Braule
Podcaster e jornalista formado pela PUCPR, Yuri Braule tem uma grande paixão pela área esportiva, sendo um grande amante de futebol e automobilismo.

Deixe uma resposta