Marcelo Chamusca não é mais treinador do Botafogo

Antes de mais nada, agora é oficial: Marcelo Chamusca não é mais técnico do Botafogo. Assim, o anúncio foi feito por meio das redes sociais do clube, além de uma nota oficial. O treinador não resistiu ao péssimo início na Série B. O Glorioso ocupa atualmente a 10ª posição. Contudo, desde sábado (10), após o empate com o Cruzeiro em 3 x 3, o treinador estava balançando no cargo.

No dia seguinte ao jogo, aconteceu uma reunião da diretoria para decidir o futuro de Chamusca. Além disso, na segunda-feira (12), cerca de 30 torcedores do Botafogo protestaram pedindo a saída do técnico.

Todavia, Marcelo Chamusca já havia resistido a pressão de uma campanha ruim no Campeonato Carioca, onde o Glorioso ficou na 7ª colocação e foi vice-campeão da Taça Rio. Além disso, o Botafogo também foi eliminado precocemente da Copa do Brasil. Assim, o clube caiu diante do ABC-RN na segunda fase.

Dessa forma, mesmo após estes resultados, a diretoria bancou Chamusca. Entretanto, após dez jogos na Série B e um aproveitamento de 44,3%, a diretoria optou por encerrar a passagem do treinador pelo clube. Também deixam o clube o auxiliar técnico Caio Autuori e o preparador físico Roger Gouveia.

Resumo da passagem de Marcelo Chamusca

Em suma, Marcelo Chamusca chegou logo após o final da última temporada, em fevereiro. Assim, chegou para, principalmente, reestruturar o futebol do Glorioso, logo após a pífia campanha que culminou no rebaixamento. Foi responsável pela indicação de diversas contratações para o clube. Indicou, principalmente, jogadores que já haviam trabalhado com ele.

No início de seu trabalho, a principal crítica era a de falta de criação no sistema ofensivo. O que fez com que o Botafogo marcasse poucos gols no Cariocão. Por outro lado, também sofria poucos tentos, o que fez com que o time tivesse uma consistência defensiva. Entretanto, nunca foi um futebol que encantou a torcida, muito pelo contrário.

A torcida sempre criticou o trabalho de Marcelo Chamusca. Principalmente, pelo mau aproveitamento de jogadores da base, como Matheus Nascimento (que acabou retornando para o sub-20). Contudo, as dificuldades do treinador também passam pelo lado de fora do campo. O Botafogo não tinha uma grande verba disponível para contratar jogadores, e os que vieram também são criticados.

Dito isto, Chamusca nunca teve vida fácil no comando do Alvinegro. Contudo, as coisas apenas pioraram nas primeiras rodadas da Série B, competição em que busca o acesso para a Série A. Assim, após cinco meses, 26 partidas, nove vitórias, 12 empates e seis derrotas, e 50% de aproveitamento, o treinador não resistiu a pressão.

Busca por um novo treinador

Agora, o Botafogo volta ao mercado para buscar um novo treinador. Lembrando que, como demitiu Marcelo Chamusca, não poderá demitir mais nenhum treinador, segundo a nova regra vigente no Campeonato Brasileiro. Precisa ser uma decisão acertada.

Como o objetivo do Glorioso é buscar o acesso para a 1ª divisão, o treinador que esta por vir deve ter experiência. Muito se fala no nome de Vanderlei Luxemburgo. Contudo, não há nada oficial por nenhuma das partes.

Foto Destaque: Reprodução/TV Globo

João Victor Freire
Alagoano, porém criado no Rio De Janeiro. 20 anos. Tenho pra mim que o Jornalismo é uma das profissões mais belas que existem, e é o que eu sei e gosto de fazer desde pequeno. E aliado a isso, tenho uma paixão por esportes.