Luiz Henrique cita mentalidade forte para restante da segunda divisão

Na manhã desta segunda-feira (2), o lateral-esquerdo Luiz Henrique, concedeu entrevista na Cidade tricolor. Após ter sido derrotado para o Ituano, por 1 x 0, no que foi a sua primeira derrota no brasileirão e a vitória do Grêmio por 2 x 0 sobre o CRB, a equipe baiana acabou caindo para segundo colocado. Nesta terça-feira (3), o esquadrão volta à campo contra o Londrina, às 19h (horário de Brasília), na Arena Fonte Nova. Assim, Luiz Henrique falou sobre recolocar o Bahia no caminho dos triunfos.

Confira as palavras de Luiz Henrique

Acredito que a gente tem que se acostumar com a pressão, não deixar ser um adversário e não ficar preocupado. Tem que deixar as coisas fluírem ao natural. É como tem sido e temos que continuar nessa pegada, não tem muito o que mudar”, iniciou ele.

Bem como dito acima, o esquadrão de aço estava há quatro rodadas, como líder da Série B. Nesse sentido, o lateral-esquerdo que mesmo sendo ultrapassado pelos gaúchos, com os mesmos 10 pontos, não abala a mentalidade da equipe. Citou que pelo tamanho e tradição do ECB, o melhor é sempre brigar pelo topo. Ainda assim, divide o G4 atualmente com, além do imortal, o Cruzeiro, também com 10 e a Chapecoense, com oito pontos.

No empate contra o Azuriz – PR, em 0 x 0 pela Copa do Brasil e na última derrota em Itu, o tricolor mostrou pouca qualidade ofensiva. Logo, para Luiz, está faltando capricho ao time azul, vermelho e branco nos momentos cruciais. Ademais, o foco no treinamento será a solução para este problema.

É uma situação que estamos tendo um pouco de dificuldade nessa marcação. Tá faltando um pouco de capricho no último passe, finalização, chute de fora da área. Mas isso só vamos consertar no treinamento. Vamos continuar trabalhando firme para melhorar mais e conseguir uma solução para esse tipo de defesa”, disse.

Foto Destaque: Rafael Machado

 

 

 

Caio Santos
Jornalista Esportivo, 23 anos, apaixonado por esportes. Na minha carreira, almejo ser comentarista de futebol e o meu maior sonho é cobrir uma Copa do Mundo.