galo

Em suma, o Atlético-MG anda muito bem, dentro dos campos, com um time dominante. Porém, fora dele, as dívidas batem na porta do clube, com números chegando na casa do R$1,2 bilhão em passivos. Decerto, todo o investimento feito no time, recentemente, tem nomes que são famosos na torcida do Galo.

Desde o ano passado, uma comissão de investidores age internamente para que o clube volte a ser campeão e tenha um elenco estrelado. Portanto, mais de R$400 milhões já entraram no caixa do time para que contratações como a de Hulk e Diego Costa sejam feitas. Por outro lado, o que ficou combinado era que, futuramente, quando o Galo vendesse alguns atletas, esse dinheiro retornasse aos investidores.

Decerto, com a venda de Marrony, a torcida ficou na dúvida do que seria feito com os cerca de 4 milhões de euros que entraram no cofre. Partindo do princípio que os próprios empresários explicaram, esse valor voltaria para quem investiu. Entretanto, Rafael Menin, um dos membros da principal patrocinadora, garante que, desta vez, o dinheiro é do Galo:

“100% para o Atlético. O Atlético, hoje, ainda não tem capacidade financeira para nos pagar o investimento já feito no clube, neste empréstimo sem juros. E a gente acha que isso vai levar um certo tempo, dado esse desencaixe no fluxo de caixa do clube. Então certamente as próximas vendas também serão destinadas 100% pra poder reduzir o endividamento com outros credores”.

Foto destaque: Reprodução/Atlético-MG

Robert Ferreira
Sou o Robert! Fiz jornalismo para vivenciar histórias, estar dentro dos fatos e o principal, ter acesso a verdade, sempre! O esporte sempre esteve na minha vida, e unir a escrita com o futebol seria é o ideal de vida. Escrevi para redação do jornal universitário além de atuar fortemente nas redes sociais com posicionamentos sobre cultura negra. Sujeito calmo com o objetivo de ganhar o mundo!