Leandro Zago

A temporada passada não deixou saudades para equipe do Joinville e consequentemente para os seus torcedores. Dessa forma, a diretoria afim de apagar as lembranças ruins e consertar os erros, partiu para o mercado à procura de um técnico. Ao passo que o escolhido foi Leandro Zago, que chegou no final de abril e permanecerá até o final do ano.

Com sobrenome famoso ‘Zago', o técnico tem um currículo profissional com passagens em grandes clubes como Palmeiras, Ponte Preta, Ferroviária, Guarani e Corinthians. Ao passo que atuou na comissão técnica e outros na categoria de base. Recentemente, durante o Campeonato Brasileiro 2020, ele esteve no comando interino do Atlético Mineiro por três rodadas.

Leandro Zago
Divulgação/Clube Atlético Mineiro

Quem é Leandro Zago?

Aos 39 anos, Leandro Zago faz parte da nova safra de treinadores brasileiros. E nós do portal “Futebol na Veia”, conseguimos uma entrevista exclusiva com o profissional. Bem como, ele aproveitou a oportunidade, para definir o seu perfil profissional e falar um pouco sobre o norte que permeia o seu trabalho.

Como profissional, eu busco meu desenvolvimento permanente, pessoal e técnico, porque isso faz parte da minha filosofia de vida, crescimento contínuo. E eu busco implementar isso, no meu dia a dia de trabalho, é criar um ambiente saudável e de evolução para todas as pessoas que estiverem envolvidas. Ao passo que todos se sintam participantes do trabalho e que todos estejam evoluindo e, melhorando com aquele trabalho. Para que no momento em que o ciclo for fechado, todo mundo olhar para trás e ver que além do resultado conquistado, houve mais que simplesmente o resultado, houve um crescimento pessoal, uma preparação para poder atingir um nível maior e melhor”.

Desafio proposto, desafio aceito

Todavia, por conta da última campanha, o Coelho sofreu uma enxurrada de críticas e reclamações. Principalmente, após eliminação nas quartas de final do Catarinense diante do Brusque. Entretanto, as coisas são mais complexas, já que o time não tem vaga na Série D para o ano que vem e busca o acesso a Série C em 2021. Logo, Leandro Zago não se amedrontou diante das dificuldades, muito pelo contrário, se sentiu motivado.

“Eu sabia que a equipe do Joinville tem nos últimos anos passado por algumas crises, algumas dificuldades. E com certeza, está um nível abaixo do que ela pode, pelo potencial do clube, pela tradição do clube, pelo potencial da cidade. Então, para mim é um desafio a ser enfrentado, fazer essa recolocação do Joinville no lugar que ele merece estar, que é  acima de onde ele se encontra hoje”.

Comandar um time e lidar com a pressão

Ao mesmo tempo que esteve à frente do Atlético-MG por três rodadas no certame nacional ano passado, essa é a primeira vez em que Leandro Zago assume o comando de um time profissional por uma temporada. Contudo, apesar do retrospecto negativo, a pressão existente não interfere em seu trabalho e o profissional destaca que não mudaria absolutamente nada do que vem fazendo no JEC.

“Eu penso que a pressão não muda em relação a essa questão da vaga. O que eu foco todo dia é no trabalho de desenvolvimento da equipe, dos atletas, em estratégias para gente poder se tornar mais forte, para gente poder enfrentar os cenários que vamos ter, para podermos se classificar numa posição boa. Depois disso, estar preparado para enfrentar qualquer tipo de adversidade que possa surgir. Em outras palavras, não aumenta nem diminuí a pressão, em ter ou não a vaga. Se tivesse vaga no ano que vem, não mudaria uma vírgula do que estou fazendo hoje, porque o mais importante é que a gente consiga o acesso”.

Zago
Reprodução/JEC

O que esperar, torcedor?

Na entrevista coletiva que aconteceu no dia 30 de abril, com a presença da diretoria afim de realizar a apresentação do novo técnico, alguns  objetivos foram traçados e, o principal foi buscar a classificação a Série C. Sobretudo, a competição ainda estar no início com apenas sete rodadas, é nítido que o Joinville começou com muita determinação. Em outras palavras, o Coelho está invicto e ocupa a vice-liderança do grupo A8 com 15 pontos.

De acordo com Zago, todos que compõe o grupo do JEC precisam estar comprometidos e em sintonia com os objetivos para temporada. Além disso, o treinador foi taxativo ao dizer que os que distoam do pensamento da maioria, podem ir buscar outros caminhos.

Na verdade, o torcedor deve esperar. Não tem nada menos do que isso que a gente possa oferecer, acho fundamental que a gente tenha (comprometimento). E a gente quer que todos estejam pensando nisso, quem não tiver dentro desse objetivo, pensando sobre acesso e trazer o seu melhor resultado para o clube, pode seguir seu caminho em outro lugar. As pessoas que estão aqui tem sim que estar pensando em acesso, tem que estar pensando em fazer o Joinville chegar a série C em 2022″.

Expectativas para 2021

Todo começo de temporada é a mesma coisa, independente da competição, a expectativa permeia a mente e o coração dos torcedores. Em contrapartida, a direção e a comissão técnica não ficam de fora dessa ‘vibe'. Questionado sobre isso, Zago explicou quais as principais expectativas que tanto ele quanto os jogadores tem. Por fim, reconheceu que é possível ocorrer oscilações, mas o foco é melhorar cada vez mais.

“As expectativas que a gente tem é que o nível de desempenho individual e coletivo continue melhorando a cada jogo. A gente sabe que vão acontecer algumas oscilações, mas dentro dessas oscilações ao longo do tempo, a gente tem que observar uma evolução, assim como temos mostrado nos jogos. E óbvio que existe a expectativa do acesso e do título também, então a gente tem que trabalhar em um nível de excelência muito alto”.

O próximo compromisso do Joinville será neste sábado (24), contra o Esportivo, às 15h (horário de Brasília), na Arena. A partida é válida pela oitava rodada do segundo turno dentro do grupo 8 da Série D do Campeonato Brasileiro.

Foto: Vitor Forcellini/JEC

 

 

Tathiane Marques
Na verdade, não fui eu que escolhi o jornalismo e sim ele que me escolheu. Sem dúvidas, a profissão é como um oceano que precisa ser desvendado na sua profundeza, só assim é possível conhecer e respeitar toda sua beleza.