Leandro ou Cafu: quem foi melhor?

Cafu e Leandro são dois jogadores já aposentados há algum tempo, ícones e símbolos de gerações, nas décadas de 80 e 90. Entretanto, nessa discussão, não entrarei no mérito sobre quem foi maior, ou seja, carreira mais vitoriosa. Logo, o debate é acerca de características táticas e técnicas. Portanto, vamos aos fatos.

Pelo fato de ser um jogador recente, Cafu está mais presente na memória afetiva de quem acompanha o futebol de perto. Em 2002,  o até então lateral-direito da Seleção Brasileira ficou marcado na história ao levantar o título de campeão da Copa do Mundo. No entanto, a imagem de Leandro é mais relacionada do torcedor flamenguista, que relembra seus grandes momentos na década de 80, no histórico Flamengo de 1981.

CAFU

Cafu começou a sua carreira em 1988, no São Paulo. Anteriormente, passou por times como o Nacional-SP e o Itaquaquecetuba Atlético Clube. Contudo, por mais que tenha sido uma carreira de sucesso, o atleta passou por nove ”peneiras”, sendo reprovado em todas. Entretanto, em 1994 já era eleito o melhor jogador da América, pelo jornal espanhol El País.

Antes de passar para a lateral, ele surgiu no Tricolor como atacante, vestindo a camisa 11, onde foi campeão do Mundial de Clubes. Na ocasião, Vítor era o lateral são paulino.
Em 1995 foi para o Real Zaragoza, passou pelo Juventude e retorna ao Brasil, mais especificamente ao Palmeiras, em junho de 95. Participou do time de 96, campeão do paulista e histórico, ao marcar 102 gols na competição. Porém, transferiu-se para a Roma no ano seguinte.

No time da capital, conquistou o campeonato italiano, mas, dois anos depois, transferiu-se para o Milan. Desde a sua chegada, Cafu esbanjou grandes temporadas, conquistando mais uma vez o scudetto e, em 2007, a histórica Champions League.  O seu arranque e resistência, diferenciavam-o dos demais laterais da época. Além do seu apoio no ataque e a presença na área, com  finalizações. Ao todo, na carreira, Cafu fez 881 jogos e marcou 63 gols. Pela Seleção Brasileira, foram 142 jogos e 5 gols marcados, conquistando duas Copas do Mundo.

LEANDRO

Leandro por sua vez, dedicou toda a sua carreira ao Flamengo, desde a época de arquibancada, até fazer o teste nas categorias de base e permanecendo nela, entre 1976 e 1978.  Assumidamente Rubro-Negro, Leandro é considerado por muitos o lateral-direito mais técnico que passou pela seleção, apoiava bastante o ataque, mas que marcava com grande eficiência, sendo deslocado como zagueiro em 1985. A sua técnica refinada esbanjava classe e maestria no campo. Cláudio Coutinho, técnico do glorioso Flamengo de 80 e 81, utilizou Leandro de diversas formas, por vezes como lateral esquerdo, volante e, por fim, lateral-direito.

https://twitter.com/Flamengo/status/1109529567235112963

Diferentemente de Cafu, que conquistou duas Copas do Mundo, não é só levantando títulos que se entra para a história do futebol. A Seleção Brasileira de 1982 encantou o mundo. Entretanto, na época, comandada por Telê Santana, Leandro fazia parte daquele histórico plantel que levava consigo: Júnior, Sócrates, Zico, Falcão, Cerezo e outros grandes craques.

Contudo, quando trazemos em números, foram 415 jogos e 15 gols. O número de jogos e gols em relação a Cafu são muito menores. Leandro nunca foi um artilheiro nato ou que tivesse o instinto finalizador, mas, a sua técnica refinada, fazia dele um grande construtor de jogadas. No time de 1981 do Flamengo, por vezes, Leandro fazia a função de meio de campo, ao passo que Tita era o  seu companheiro de lado de campo e se movimentava muito na intermediária. O camisa 2 flutuava, construindo as jogadas e servindo a Zico e ao próprio Tita. Entretanto, na final da Libertadores de 81 ele substitui Lico na ponta e, no famoso FLA x FLU de 85, ele faz um dos gols na final.

EIS A QUESTÃO: LEANDRO OU CAFU?

Em questão de títulos, é inegável que Cafu tenha sido maior, além do fato de ter jogado em times fortes, como o São Paulo de 92, o Palmeiras de 96 e o próprio Milan de 2007. Leandro no entanto, optou pela lealdade e paixão ao Flamengo. É fato que tenha participado de grandes plantéis, como o Flamengo de 80, 81, 82 e 87. Porém, as lesões atrapalharam o que poderia ter sido uma carreira de um sucesso ainda maior.

Dessa forma, apresentado os fatos, entendo que tecnicamente, Leandro foi um jogador superior. Versátil, habilidoso e técnico. Entretanto, não muda a questão de Cafu ter sido um dos maiores na posição.

Foto: Edição – Matheus Aquino

Matheus Aquino
Matheus Aquino, 19 anos, estudante de Jornalismo - 2° período na UFPB. A paixão pelo jornalismo surgiu desde pequeno. Aos 17 anos entrou para uma rádio comunitária com um programa chamado Na Marca do Pênalti, onde era apresentador. No ano seguinte, ingressou no principal site de seu município como colunista de esportes e repórter jornalístico. Em 2019, entra para uma outra rádio local, dessa vez, fazendo comentários todos os domingos sobre futebol. A facilidade na escrita e a intimidade com o microfone e as câmeras tornaram o jornalismo ainda mais a sua paixão.
Você está aqui
Futebol Na Veia > Futebol pelo Mundo > Seleção > Leandro ou Cafu: quem foi melhor?

Artigos Relacionados