Juventude

Após cinco anos, o Juventude está classificado para as semifinais do Gauchão, sendo em 2016 a última vez em que participou. Na ocasião, o time venceu o Grêmio na semifinal, mas acabou perdendo para o Inter na final.

No jogo que acontece no próximo domingo (2), o Juve entra em campo contra o Inter. Por outro lado, há o Caxias e o Grêmio, que também estão buscando uma vaga na final do campeonato. Dependendo de como as coisas andarem, poderá acontecer o clássico Ca-Ju na final do Estadual. Assim, o técnico Marquinhos Santos está determinado para que isso aconteça, mesmo com as dificuldades que as equipes da Capital retratam para as da Serra.

O treinador, que já tinha liderado o clube em 2019, volta nessa temporada, após a saída do anterior, Pintado. Em uma Confraria do Pedro Ernesto no Show dos Esportes nesta segunda-feira (26), o técnico do Juventude afirmou:

São duas situações complicadíssimas, tanto para o Juventude quanto para o Caxias, mas esses quatro clubes que chegaram vão confiantes e podem buscar a vaga na decisão”.

Além disso, o treinador completa:

Desde 2019, neste processo de reconstrução, vem aos poucos retomando o seu lugar. Neste ano, um clube com a ascensão da B para A, temos de primeiro buscar a permanência na Série A. Mas disso para conseguir a vaga na Sul-Americana, é uma vitória ou duas”, declarou Marquinhos.

O Juventude está totalmente focado na semifinal do Gauchão e vem com um histórico positivo. De muitas melhoras e segundo Santos, visam continuar neste ritmo.

Juventude e Brasileirão 2021

Em suma, vale lembrar que, uma semana depois do Estadual, começa a nova temporada do Brasileirão. E como o time passou para a Série A, o técnico relatou que o grupo de jogadores será fortificado após o Campeonato Gaúcho:

Temos um grupo construído para o Gauchão, enxuto. Onde os limites orçamentários foram estritos no primeiro momento, para, aí sim, no Brasileirão, aumentar o elenco. Sabemos que precisamos de mais qualidade e mais jogadores para fazer um campeonato competitivo”.

Foto Destaque: Reprodução/Juventude

Avatar
Gabrielly Bento
“Sempre soube que o que eu queria fazer era jornalismo. Escolhi ela porque é uma profissão que te conecta a tudo e a todos, descobrimos o mundo e sempre aprendemos cada vez mais. Jornalismo é sim, a melhor profissão do mundo.”

Deixe uma resposta