Na noite deste segunda-feira (28), o Conselho Deliberativo do Santos decidiu a favor da abertura do processo de impeachment de José Carlos Peres, através de uma reunião virtual. Assim, para que isso realmente acontecesse, era necessário que 2/3 dos presentes concordasse, por isso, dos 176 presentes, 161 foram a favor. Desse modo, o vice-presidente, Orlando Rollo, assume o time a partir desta terça.

O POR QUE DO AFASTAMENTO DO PRESIDENTE?

Além do presidente, o clube teve outros sete membros do Comitê de Gestão afastados interinamente: Anilton Perão, Bruno Carbone, Estevam Juhas, Fábio Gaia, Matheus Rodrigues, Paulo Schiff e Pedro Dória. No entanto, o vice Rollo não foi envolvido, já que estava sem função desde 2018.

Os conselheiros deram razão à Comissão de Inquérito e Sindicância, que descobriu irregularidades nas contas de 2019 e classificou a gestão como “temerária”. O Peixe teve um superávit de R$ 23,5 milhões após a venda de Rodrygo. Porém, a Comissão Fiscal apontou outros fatos, como uso inapropriado do cartão corporativo e pagamento indevido de comissões em negociações.

Desse modo, todos que foram afastados terão julgamento individual, com 10 dias para apresentar sua defesa. Após isso, a Comissão irá receber as justificativas e terá sete dias para dar uma resposta. No entanto, a Mesa do Conselho marca nova votação, se a sugestão de impeachment seja mantida. E se o “sim” permanecer, marca-se a assembleia. O prazo total é de 60 dias. O presidente e os outros julgados ficam suspensos durante esse período.

José Carlos Peres, presidente do Santos
José Carlos Peres, presidente do Santos – Foto: Ivan Storti/Santos FC

ELEIÇÃO NO SANTOS

Dessa forma, vale lembrar que as eleições no Peixe estão marcadas para acontecer no início de dezembro. Ainda mais, já conta com oito pré-candidatos, entre eles estão Andrés Rueda e Milton Teixeira Filho. Enquanto isso não acontece, Rollo assume o lugar da presidência, podendo definir novos integrantes do Comitê de Gestão, incluindo um vice.

Durante esse tempo, o então ex-presidente, José Carlos Peres promete tentar reverter o processo na Justiça e busca uma liminar para as próximas horas. Não é a primeira vez que Peres se envolve em algo como presidente do clube. Em 2018, ele continuou presidente após ser “salvo” na assembleia entre os associados, acusado de ter “usado a máquina” na época. Porém, desta vez, precisará ficar afastado até que o processo de impeachment acabar.

A VEZ DE ORLANDO ROLLO

Pessoas próximas ao novo presidente afirmam que Orlando terá postura positiva no comando do clube. A intenção é ajudar na transição para quem será eleito no final do ano. Rollo fala de ajudar o técnico Cuca e em buscar diminuir a crise financeira no clube.

Do mesmo modo, vale ressaltar que Rollo foi presidente rapidamente em 2019, no dia 11 novembro, após Peres ser suspenso pelo STJD. Porém, no dia seguinte, o presidente obteve uma liminar.

Orlando Rollo, novo presidente do Santos - Foto: Santos FC
Orlando Rollo, novo presidente do Santos – Foto: Santos FC

QUAIS FORAM AS IRREGULARIDADES

De acordo como o Conselho Fiscal sobre 2019, Peres admitiu o uso indevido do cartão corporativo, “bem como a negligência com as pendências de ressarcimento dos valores”, infringindo o Estatuto Social de 2019. Após dar entrevista à Gazeta Esportiva, o presidente assumiu ter cancelado o cartão.

Assim, o CF apontou apontou R$ 28.761,65 gastos por motivação pessoal e sem reembolso. No entanto, Peres disse por várias vezes ter usado o dinheiro para reuniões ou necessidades do escritório do clube em São Paulo. O Conselho Fiscal também mostrou preocupação com comissões a empresários. Além disse, não obteve os documentos pedidos da venda de Bruno Henrique ao Flamengo, por exemplo.

De acordo com o relatório da CF, outro ponto importante é a utilização de escritório de advocacia utilizado pelo Santos para defender Pedro Doria, membro do Comitê de Gestão, além da filha de Peres.

Todas as denúncias foram encaminhas à Comissão de de Inquérito e Sindicância. Com tudo analisado, a CIS recomendou o impeachment.

O SANTOS

Enquanto tudo isso rola nos bastidores, o Santos vai para o Paraguai nesta terça. O clube enfrenta o Olímpia na quinta-feira (1), às 19h (horário de Brasília), em Assunção. O jogo corresponde à quinta rodada da fase de grupos da Libertadores. O clube está em primeiro lugar do grupo G com 10 pontos, três vitórias e um empate. Se ganhar do Olímpia, poderá garantir a classificação para as oitavas do campeonato.

Porém, o clube não se vê em uma situação tão confortável no Brasileirão. Estando no meio da tabela, na 9ª colocação, com apenas quatro vitórias, cinco empates e três derrotas. Em 12 partidas, o clube acumulou 17 pontos.

Foto destaque: Reprodução/Guilherme Dionizio/Gazeta Press

Henrique Cesar
Henrique Cesar
Escolhi o jornalismo pois sempre fui apaixonado por escrever, escrevo desde pequeno, sempre tive o sonho de contra as histórias das pessoas, e o jornalismo me trouxe essa oportunidade. Já trabalhei na área três vezes. Fui redator em um site da minha faculdade, fui produtor, roteirista e editor de um canal de Youtube sobre basquete e já fui redator de redes sociais em uma agência publicitária. Meus objetivos são poder estudar mais, trabalhar mais com jornalismo, contar mais histórias, sonho em um dia fazer documentários jornalísticos. Minha personalidade... sou muito curioso com tudo, sempre quero saber das coisas, se eu gosto então, eu procuro ao máximo saber tudo, gosto demais de escrever, sou meio introvertido mas me solto com o tempo.

Artigos Relacionados